Na cidade

Cascata do Arado: o paraíso do Gerês que tem mesmo de conhecer este ano

É uma das cascatas mais bonitas de região, o cenário perfeito para dar mergulhos e atualizar o Instagram.
Mariana Galhardas esteve lá esta semana (foto do Instagram).

É uma das mais bonitas, estimadas e visitadas cascatas do Parque Nacional Peneda-Gerês. Se só puder conhecer uma das magníficas quedas de água desta região do País — pesando entre localização, acessos, condições e beleza —, esta é, muito provavelmente, a sua melhor aposta.

Num ano em que o mote é certamente passar férias em Portugal e aproveitar as semanas de descanso para descobrir as centenas de recantos incríveis do nosso País, este é um destino obrigatório. Sobretudo para quem prefere campo a praia, sem porém abdicar dos mergulhos.

Que o diga Mariana Galhardas. Uma das maiores influenciadoras portuguesas da nova geração visitou o Arado esta semana. No seu Instagram, pôs fotos e um curto vídeo, que despertaram imediatamente a atenção e curiosidade de muitos dos seus milhares de seguidores. 

Mariana não é a única fã deste spot maravilhoso. A Cascata é das mais visitadas do parque, mas os acessos e condições são melhores do que o normal, pelo que a visita vale mesmo a pena — com as fotogénicas imagens para as redes sociais e os banhos refrescantes garantidos.

Atenção: os acessos são melhores do que o habitual, o que não quer dizer que sejam perfeitos. Tem de caminhar por rochas para lá chegar, com algum cuidado, e não são aconselhadas crianças pequenas. Mas tem acesso para carros: o caminho mais fácil é mesmo a partir de Vieira do Minho.

A queda de água está situada na aldeia de Ermida e pertence ao rio Arado, na região de Vilar da Veiga. É um dos alvos favoritos para caminhadas, roteiros turísticos, mas não costuma estar cheia. Para chegar lá tem de procurar a aldeia de Ermida ou o miradouro das Rocas. Mais fácil ainda será se introduzir simplesmente as coordenadas no GPS: 41.724140, -8.129897-

Para ter uma ideia, no Tripadvisor, opiniões de todo o mundo elogiam o local, com a grande maioria das avaliações a ser de cinco estrelas. Os caminhantes ou visitantes enaltecem a localização, a mística, a natureza verde, a paz e a quantidade de água.

Alguns dão conselhos sobre o acesso. Por exemplo, se for de carro, “deixe a viatura perto do miradouro das Rocas (largo) e vá pela estrada de terra batida até à ponte sobre o rio Arado, suba até à Cascata e deslumbre-se com a queda de água”, escreve um visitante.

Outros aconselham algum cuidado com o caminho final, mas garantem que se chega bem à parte refrescante. No final, todos estão de acordo sobre uma coisa: vale mesmo a pena passar por lá.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT