Na cidade

Estes são os cuidados que deve ter com os seus animais durante a pandemia

A SOS Animal mostra as suas dicas para cuidar do seu melhor amigo em segurança, em tempo de quarentena.
Lavar as patas é essencial.

As informações são muitas, mas as dúvidas também. No âmbito da pandemia do novo coronavírus, muitos donos de animais continuam com algumas questões por resolver, apesar do esforço de várias entidades para garantir que, tanto os amigos de quatro patas como quem cuida deles, se mantêm seguros neste processo.

Agora, é a SOS Animal, associação de defesa animal e ambiental, que sugere os principais cuidados a ter com os animais domésticos de forma a proteger simultaneamente bichos e humanos.

Lembrando que não há estudos que comprovem o risco de contágio de animais, o grupo lembra que a melhor opção é prevenir em vários campos. E sugere, em primeiro lugar, a dica mais senso-comum: que procure bem o sítio onde vai passear o seu animal. Evitando, claro, locais minimamente movimentados o mais possível.

De seguida, a associação lembra que não deve nesta altura, em caso algum, permitir o toque de pessoas. Sendo as festinhas nos animais um clássico de afeto e carinho, agora são um fator de risco. Esta dica liga com a anterior, de evitar a proximidade seja de quem for, já que muitas vezes a demonstração de carinho é instintiva. Deve, também, evitar ao máximo o contacto com os outros animais.

O terceiro conselho é algo já bem estipulado como necessário: limpar as patas dos seus animais. A higiene é essencial na prevenção contra a propagação do vírus, quer em humanos como nos animais. No regresso de cada passeio, as patas devem ser limpas antes de entrar em casa, principalmente as almofadinhas plantares — por cima, por baixo e entre os dedos. Além das patas, também a barriga e o focinho devem ser limpos para garantir a máxima higiene, tomando o cuidado necessário para não tocar nos olhos.

Em adição, aquando do momento de limpeza deve optar por utilizar produtos veterinários, próprios para os animais. Seja para a limpeza das patas, barriga ou focinho, utilize sprays ou toalhetes com base em clorexidina.

Finalmente, algo que muitos donos não sabem: a utilização de álcool nos animais é de evitar, sendo uma questão que se levanta e que divide opiniões. A SOS Animal não recomenda a utilização de álcool, mas aceita que o façam na ausência total de outras opções. Ainda assim, o álcool deve ser utilizado em pequenas porções e sem causar fricção para evitar irritar a pele dos animais.

Finalmente, esta organização sem fins lucrativos lembra que o seu Hospital Veterinário Solidário permanece aberto, mas, de momento, não tem a vertente solidária operacional.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT