Na cidade

Afinal, vai continuar a haver mudança da hora em Portugal

A decisão foi comunicada pelo primeiro-ministro, António Costa, em entrevista à TVI24.

Parece que vamos continuar a mudar os relógios.

Depois de a Comissão Europeia ter lançado um inquérito para saber se os europeus concordavam com o fim da mudança da hora na Europa e de 84% dos inquiridos se ter manifestado a favor — inclusive 79% dos portugueses — o governo optou por ir contra a vontade da população e a hora vai continuar a mudar duas vezes por ano.

O anúncio foi feito pelo próprio primeiro-ministro, António Costa, durante uma entrevista à TVI24 na segunda-feira, 1 de outubro.

“Eu acho que o bom critério e único é o critério da ciência e o que foi expresso até ao momento pela entidade competente, que é o Observatório Astronómico de Lisboa, é o entendimento que em Portugal devemos manter este regime bi-horário, com uma hora de verão e uma hora de inverno”, disse António Costa. “Não vejo razão para que se contrarie a ciência e se faça algo de forma discricionária.”

A alteração desta prática, que está em vigor desde 30 de abril de 1916 e que é coordenada pela União Europeia desde 1996, começou a ser discutida no Parlamento Europeu no início de fevereiro deste ano. Meses depois, em agosto, surgiram os resultados oficiais do inquérito da Comissão Europeia.

Países como a Rússia, a Turquia e a Islândia já aboliram esta prática, mas parece que em Portugal tudo pode ficar na mesma. Os estados membros têm até abril de 2019 para decidirem se querem ou não manter-se no horário de inverno ou verão a partir de outubro de 2019.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT