Miúdos

Todas as peças da LEGO vão passar a ser feitas a partir da cana-de-açúcar

A empresa dinamarquesa decidiu eliminar completamente o plástico dos seus produtos. A substituição será gradual, até 2030.
Acabou o plástico.

Agora é oficial: até 2030, o plástico vai ser completamente banido das linhas de produção da LEGO. De acordo com o jornal britânico “The Telegraph”, a empresa dinamarquesa está a desenvolver uma alternativa sustentável para o plástico nos seus brinquedos, a partir de uma mistura de madeira e cana-de-açúcar.

O jornal avança que a LEGO está a investir vários milhões de euros no desenvolvimento desta alternativa ao plástico, que seja mais amiga do ambiente. Sublinha, contudo, que os responsáveis da empresa dizem que há ainda um longo caminho a percorrer na criação desta alternativa.

“Estamos a testar muitos materiais diferentes neste momento e temos de testar muitos que não funcionam antes de encontramos algo que funcione”, explica ao “The Telegraph” o CEO da LEGO, Niels B. Christiansen, sublinhando que “esta não é uma tarefa fácil”.

A decisão da LEGO surge na sequência de alguns testes preliminares com sets sustentáveis dos blocos mais famosos do mundo. Em 2019, a marca lançou “A Casa da Árvore”, o conjuto com o maior número de peças sustentáveis de sempre, com mais de 3000 peças, incluindo 185 elementos de plantas, fabricados com materiais sustentáveis.

Atualmente, apenas 2 por cento do catálogo de produtos da Lego é produzido com recurso a materiais sustentáveis. No total, a marca produz 3700 tipos diferentes de blocos e vende cerca de 75 milhões por ano, em mais de 140 países.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT