Miúdos

Pais passam quatro dias por ano a tentar pôr os miúdos dentro do carro

Mais de um quarto dos pais admitiu mesmo que "suborna" os seus filhos para acelerar o processo, revela estudo.

São rotinas que cumprimos diariamente, de forma quase automática, reiterada, naquilo que ao final do ano nos parecem por vezes ser milhares de minutos — e se calhar, são mesmo. Se já se perguntou quanto tempo passará a calçar os seus filhos, vestir os seus casacos, chegar com eles à rua ou garagem, sossegá-los e sentá-los na cadeirinha do carro e deixá-los seguramente apertados, saiba que uma marca de automóveis encontrou a resposta: 96 horas por ano, o equivalente a quase quatro dias inteiros.

Um novo estudo da marca espanhola de carros Seat apurou que os pais e mães passam quase cem horas por ano a preparar os seus miúdos. Não foram contabilizados o número de crianças por família e é referido que este valor é apenas uma média, calculada com base no tempo que se leva a preparar os filhos para sair de casa, entrar no carro e sentar na cadeira — duas vezes por dia. 

A pesquisa foi realizada no Reino Unido e os resultados concluem também que o tempo gasto para concluir esta rotina diária atrasa quase um terço dos pais para o trabalho, pelo menos uma vez por semana, com a mãe ou o pai “normais” a chegarem, em média, 11 minutos atrasados ao local onde trabalham. Em Londres, esse número será ainda maior, levando os pais a chegarem 18 minutos atrasados, ​​em média.

De acordo com a pesquisa, os progenitores afirmam que os miúdos entre os dois e os três anos são os mais difíceis de levar a entrar num carro, sendo nestas idades uma rotina que pode levar até 20 minutos em média. 47% destaca especificamente que os “terrible twos [os dois anos]” são os mais difíceis.

O mesmo documento adianta que, uma em cada 14 famílias, relatou que leva até 40 minutos a mais, para iniciar sua jornada matinal diária, desde que tem filhos, face ao período anterior.

Segundo o “The Sun“, a pesquisa incidiu sobre dois mil pais e mães britânicos. À Seat, mais de um quarto dos pais admitiu mesmo que “suborna” os seus filhos para acelerar o processo, com doces e a promessa de passar a sua música favorita, no topo da lista de incentivos.

Especificamente em Londres, um em cada quatro progenitores assume temer a tarefa diária de levar e acomodar os filhos ao carro.

Entre as coisas mais prováveis ​​de dificultar a saída de casa, são relatadas a tarefa de prender as crianças nos assentos no veículo, as idas de última hora à casa de banho e o organizar tudo o associado aos miúdos que precisa de levar consigo. Mas o fator mais demorado parece mesmo ser o tempo que as crianças levam a calçar os sapatos e vestir casacos.

Como é natural, a Seat lançou a pesquisa com objetivos de marketing: apresentar um novo SUV que tem sete lugares e uma nova app, a Apple CarPlay, que pode ajudar a entreter os miúdos.

“Não será uma surpresa para os pais de crianças pequenas que entrar no carro e partir numa viagem, longa ou curta, seja um desafio”, disse Rob Fryer, chefe de produto da SEAT UK, citado por vários meios britânicos.

“Seja em viagens de última hora para a casa de banho ou na decisão de quais os brinquedos que gostariam de levar no carro, as crianças podem fazer o trabalho de sair de casa parecer assustador“, concluiu.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT