Miúdos

Alunos serão organizados por grupos e divididos por zonas no regresso às aulas

A 18 de maio, é esperado o regresso às aulas dos alunos do 11.º e 12.º ano com exames nacionais.
O regresso está previsto para dia 18.

Desta segunda-feira a uma semana, ou seja a 18 de maio, é esperado um marco importante no desconfinamento: o regresso às aulas dos alunos do 11.º e 12.º ano com exames nacionais. A par da reabertura das creches, prevista para o mesmo dia, esta é uma das medidas no programa do governo de regresso faseado à atividade que mais cria dúvidas e até ansiedade em pais e docentes.

São agora conhecidos mais detalhes das normas que devem ser cumpridas, para assegurar a segurança de alunos e funcionários das escolas. Segundo a Lusa, os alunos que regressem ao regime de aulas presenciais deverão ser organizados por grupos para se cruzarem o menos possível no espaço escolar, usar sempre máscaras e desinfetar as mãos à entrada e saída da escola.

Além disso, a Direção-Geral da Saúde (DGS) diz que cada grupo de alunos deve ver atribuída uma zona da escola e cada sala de aula deve ser usada pelo mesmo grupo de estudantes, para impedir a contaminação por Covid-19.

Tanto dentro como fora das salas tem de ser garantido o distanciamento físico, entre 1,5 a dois metros; as secretárias deverão ser dispostas o mais possível junto das paredes e janelas, evitando que os alunos fiquem de frente uns para os outros. Os espaços interiores usados pelos alunos devem ser ventilados, de preferência abrindo janelas e portas. Caso seja usado ar condicionado, deve optar-se pelo modo de extração e nunca pelo de recirculação do ar.

A DGS diz ainda que, os espaços não necessários à atividade letiva, como os bufetes e bares, salas de apoio, salas de convívio de alunos e outros, devem ser fechados. As autoridades de saúde lembram ainda a importância da desinfeção de superfícies para prevenir a transmissão do novo coronavírus. O plano de higienização de cada escola deve definir o que se limpa, quando, com que produtos e quem é que limpa, deve ser do conhecimento dos profissionais envolvidos e estar afixado em local visível.

Se algum caso suspeito for identificado na escola, deve ser encaminhado para a área de isolamento que as escolas devem ter e deve ser contactada a linha Saúde 24, adianta ainda esta entidade.

Estas medidas acrescentam às orientações que já tinham sido dadas pela Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares sobre este regresso e que incluíam que as aulas de cada turma devem ser concentradas no período da manhã ou da tarde para evitar que os alunos tenham tempos livres entre elas. Sem estabelecer um limite máximo de alunos por turma, este guia recomendava que a disposição das salas de aula, amplas a arejadas, permitam que um só aluno ocupe uma secretária. Caso isso não seja possível, as escolas podem dividir as turmas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT