Saúde

Tudo o que deve fazer no local de trabalho para evitar o contágio por Covid-19

Todos os cuidados são poucos e, por isso, deve tomar nota de todas as medidas que podem evitar a infeção.
Todos os cuidados contam.

Numa altura em que cada vez mais pessoas regressam aos locais de trabalho, embora o vírus continue com transmissão comunitária, continua a ser fundamental cumprir todas as medidas de segurança que as autoridades de saúde recomendam para evitar o contágio por Covid-19.

Há muitas características sobre esta doença que ainda não são conhecidas, mas uma coisa é certa: a transmissão por contacto próximo entre humanos. A ideia de que o vírus pode ficar em superfícies e objetos não detém evidência científica suficiente mas, mesmo assim, a Organização Mundial da Saúde, pede que a sua limpeza seja frequente.

Porém, existe muito mais a saber para combater este vírus e, como costuma incentivar a Direção-Geral da Saúde (DGS), todos os portugueses devem ser “um agente de saúde pública”, já que ao proteger-se a si está também a proteger quem o rodeia.

O período de isolamento social pode, claro, ter aumentado os níveis de ansiedade, que podem tornar-se ainda superiores com o receio de sair à rua e estar em sítios fechados, como o local de trabalho, juntamente com outras pessoas, durante oito horas ou mais.

Para que o regresso seja o mais tranquilo possível, a NiT diz-lhe tudo aquilo que pode fazer no caminho, durante e depois do trabalho para diminuir as probabilidades de contágio.

Tudo o que deve fazer no local de trabalho para evitar o contágio por Covid-19

A caminho do trabalho

Uma das recomendações é sair de casa de cabelo apanhado. Segundo vários especialistas, o novo coronavírus pode ficar no cabelo, pelo que é uma forma de prevenir essa possibilidade.

Sobre isso, Adam Friedman, médico e presidente interino de dermatologia da Faculdade de Medicina e Ciências da Saúde da Universidade George Washington, nos Estados Unidos, disse, citado pelo jornal americano “Today”, que lavar o cabelo com frequência é a melhor solução. Mas, deixa o aviso: não há necessidade de entrar em pânico e lavar o cabelo várias vezes num dia.

Além de sair para o exterior com o cabelo apanhado, a DGS recomenda que não use acessórios, sejam brincos, pulseiras ou anéis. Mas há mais: caso tenha de levar máscara, deve colocá-la antes de sair de casa — o objetivo é que não mexa na máscara já no exterior.

Na lista de cuidados a ter da Direção-Geral da Saúde está um bem conhecido: lavar as mãos ou usar desinfetante depois de tocar em qualquer objeto ou superfície. Isto torna-se especialmente importante se a sua deslocação for de transportes públicos.

Mais um cuidado que a Direção-Geral da Saúde tem reforçado desde o início da pandemia: não tocar na cara se não tiver as mãos limpas. Como já foi comprovado, o vírus transmite-se através do contacto com a boca, o nariz e os olhos.

Para se proteger, deve manter o distanciamento das outras pessoas — idealmente, dois metros no mínimo — e colocar em prática as medidas de higiene.

Durante o trabalho

Quando chegar ao trabalho, não se esqueça de desinfetar novamente as mãos e de ter a máscara colocada. No site da CUF, por exemplo, podem ler-se recomendações como não dar apertos de mão para cuprimentar as outras pessoas, converter a teleconferência em toda as reuniões possíveis e preferir comer à secretária ou na rua em vez da cantina ou copa da empresa.

“Não partilhe a comida no local de trabalho” e “não faça viagens de trabalho desnecessários”, aconselha também.

Porém, a Direção-Geral da Saúde alerta que o distanciamento social é uma das principais estratégias recomendadas pelas autoridades de saúde para diminuir o risco de contágio da infeção causada pelo novo coronavírus.

Seja no trabalho, no supermercado ou no caminho até casa, a etiqueta respiratória deve manter-se ao longo de todo o dia. Ou seja, é essencial não se esquecer de cobrir o rosto com a dobra do cotovelo ou com um lenço sempre que espirrar ou tossir. E muito importante: colocar os lenços no caixote do lixo logo após a sua utilização.

Deve também lavar frequentemente as mãos com água e sabão, incluindo antes e depois de comer e após usar a casa de banho. A DGS continua, no entanto, a recomendar o teletrabalho sempre que possível e aplicável. 

Tudo o que deve fazer no local de trabalho para evitar o contágio por Covid-19

No regresso a casa

Ao longo das últimas semanas, a DGS deu várias recomendações à população, entre elas o que se pode fazer quando se chega a casa para garantir que o vírus não entrada. “Lembre-se que não é possível fazer uma desinfeção total. O objetivo é minimizar o risco”, pode ler-se numa publicação feita na página oficial de Facebook.

Um dos oito conselhos que surge na lista está relacionada com os sapatos. Como possível fonte de propagação do vírus, o conselho é que os tire e deixe na entrada. 

Como a NiT já tinha avançado, há especialistas que se tenha apenas um par de sapatos para sair durante a pandemia, sendo que deve ficar sempre do lado de fora da casa. Há quem diga que o novo coronavírus pode permanecer durante nove horas no calçado, mas Organização Mundial da Saúde já referiu que é  é impossível saber ao certo qual é a duração que o vírus aguenta. 

Na dúvida, é ter como regra de higiene tirar os sapatos à porta de casa, pulverizá-los com spray desinfetante e deixá-los guardados numa caixa própria — noutra caixa deve ter sempre os chinelos de substituição.

Há outros cuidados referidos pela DGS quando se chega a casa — e alguns até têm sido pouco mencionados. Carregue na galeria para conhecer a lista completa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT