Saúde

“O pior da pandemia ainda está por vir”, avisa a OMS

O alerta foi feito pelo diretor-geral da organização, Tedros Ghebreyesus, que garante que "isto está longe de acabar".
foto: Getty Images.

O surto de Covid-19, que apareceu na China há cerca de seis meses, continua sem dar sinais de abrandamento. Preocupado com a situação a nível mundial, Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, afirmou que “a realidade é que isto ainda está longe de acabar” e que “o pior da pandemia ainda está por vir”.

O diretor da organização, numa conferência de imprensa online realizada esta segunda-feira, 29 de junho, explicou que o número de casos continua a aumentar exponencialmente em todo o mundo, tendo sido já ultrapassadas as barreiras de 10 milhões de casos positivos e 500 mil mortos.

Face a isto, é importante continuar a cumprir as regras de distanciamento social e isolamento necessárias para garantir que o contágio diminui. Ghebreyesus explica que “a pandemia trouxe o melhor e o pior da humanidade”.

Por um lado, pelo mundo, sabemos de iniciativas solidárias incríveis e uma fácil adaptação à nova realidade. Porém, há ainda muita desinformação sobre o novo coronavírus. Sendo um vírus “rápido e assassino”, é preciso que todos façam a sua parte para que mais vidas possam ser salvas. 

O diretor-geral da OMS explica que todos os indivíduos podem fazer alguma coisa para ajudar a travar o contágio por Covid-19 e dá alguns exemplos específicos: manter as distâncias de segurança, garantir uma higienização correta, usar máscara de proteção individual e ficar em isolamento caso tenho sintomas. “As escolhas que fazemos podem fazer toda a diferença entra a vida e a morte de outra pessoa”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT