saúde

Mutação do coronavírus na Europa é seis vezes mais forte do que o original

Estudo revela que o vírus infeta mais células do que o que surgiu pela primeira vez em Wuhan, na China, no final de 2019.
É mais forte entre três a seis vezes.

Na Europa, o coronavírus é seis vezes mais forte do que aquele que apareceu pela primeira vez em Wuhan, na China, no final de 2019. Um estudo publicado no início de julho refere que o coronavírus sofreu uma mutação que o tornou mais potente e, como consequência, é capaz de infetar muitas mais células do que o original.

“Parece que o vírus se espalha mais e pode ser mais transmissível, mas ainda estamos na etapa de tratar de confirmá-lo”, disse Anthony Fauci, diretor do Instituto de Enfermidades Infecciosas dos Estados Unidos, um dos responsáveis pelo estudo publicado na revista científica “Cell”.

A investigação foi feita em quase mil pacientes ingleses que acorreram aos hospitais britânicos nos últimos meses. Esta variante do vírus na Europa pode infetar entre três a seis vezes mais as células humanas.

Em todo o mundo, a Covid-19 já provocou a morte a mais de 528 mil pessoas. Estão confirmadas mais de 11 milhões de pessoas infetadas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT