NiTfm live

saúde

Exercício pode melhorar o raciocínio logo a partir dos 20 anos

Estudo mostra que a prática de desporto não faz só bem à mente dos mais idosos: também à dos mais jovens.
É bom para o corpo e mente.

Que a prática regular de exercício físico pode ajudar as pessoas mais idosas a melhorar o raciocínio e manter a lucidez, já se sabia: vários estudos ao longo dos anos o vieram comprovar.

Mas um novo trabalho científico, publicado no início deste ano, dá um importante passo em frente e demonstra que, até os jovens, a partir dos 20 anos, beneficiam mentalmente e em termos cognitivos do desporto.

Segundo a revista norte-americana “Science Daily“, exercícios aeróbicos regulares, como caminhar, andar de bicicleta ou subir escadas, podem melhorar as habilidades de raciocínio não apenas em pessoas mais velhas, mas também em pessoas jovens.

A investigação é da Universidade de Columbia, nos EUA, foi publicada no final do mês de janeiro na revista “Neurology” e adianta que a prática de exercício pode retardar ou até evitar o declínio cognitivo, que acontece à medida que envelhecemos.

O artigo científico envolveu 132 pessoas entre 20 e 67 anos que não fumavam nem tinham indícios de demência, mas também não se exercitavam regularmente. Durante seis meses, elas passaram a fazer atividades físicas regulares e no final os pesquisadores descobriram que o exercício aeróbico aumentou as suas habilidades de pensamento.