NiTfm live

Saúde

Esta segunda-feira começam a ser feitos testes nos lares de idosos em Portugal

É uma medida preventiva para tentar conter a propagação do coronavírus na população mais idosa.
A operação começa em quatro capitais de distrito.

No domingo, 29 de março, foi noticiado que tinham sido produzidos pelo Instituto de Medicina Molecular da Universidade de Lisboa (IMM) testes de despistagem da Covid-19, feitos em Portugal, sem necessidade de recorrer a reagentes importados.

Esses testes começam a ser usados esta segunda-feira, dia 30, numa operação especial que visa proteger os lares de idosos do novo coronavírus, diz o “Público”. Vão ser feitos testes a utentes e funcionários de lares de todo o País. É uma medida do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (que tutela estas instituições) em parceria com o Ministério da Ciência e a Cruz Vermelha Portuguesa.

Os primeiros concelhos cujos lares vão ser testados são Lisboa, Guarda, Évora e Aveiro. “Fizemos uma análise de risco em função dos concelhos onde há mais lares e onde há mais lares com maior número de pessoas”, disse ao jornal a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

E acrescenta: “Vamos começar com os profissionais que estão a trabalhar nos lares — são quem entra e sai dos lares e podem ser veículos da infeção — e também em pessoas que tenham algum tipo de suspeita e sintomas. Esta operação nos lares é preventiva. É uma operação paralela à operação normal do Ministério da Saúde quando são detetados casos.”  

A meio desta semana, os testes começam a ser realizados também no Algarve, mais concretamente nos concelhos de Portimão e Loulé, através do Centro Académico de Investigação e Formação Biomédica do Algarve, em colaboração com o IMM. Depois, o processo vai ser alargado a toda a região. O objetivo final é fazer testes em todo o País e de forma rápida, pelo que novos concelhos deverão ser abrangidos nos próximos dias e semanas.

Os idosos são um dos principais grupos de risco na infeção com Covid-19. Segundo o último relatório da Direção-Geral da Saúde, em Portugal já morreram 119 pessoas (a grande maioria com mais de 70 anos) e foram confirmados 5962 casos.