NiTfm live

Saúde

Está a ser testado um novo ventilador em Portugal para combater a Covid-19

O aparelho é o resultado do trabalho conjunto de 106 especialistas de várias zonas do País.
Uma grande ajuda.

Os ventiladores são essenciais para ajudar os doentes infetados pelo novo coronavírus, mas não são suficientes. Por isso mesmo, vários especialistas e entidades têm tomado a iniciativa de criarem novos modelos, em resposta aos apelos nacionais e internacionais. Neste momento, por exemplo, há uma versão portuguesa a ser desenvolvida.

Chama-se ATENA e é um ventilador pulmonar desenvolvido a partir do CEiiA — Centro de Engenharia para o Desenvolvimento de Produto —, juntamente com a comunidade médica e científica em resposta à emergência nacional e global de saúde causada pela pandemia de Covid-19.

“Os testes realizados em modelos mecânicos revelaram que o produto desenvolvido tem características que se comparam às dos ventiladores usados em unidades de cuidados intensivos”, revela José Miguel Pêgo, médico e professor da Escola de Medicina da Universidade do Minho.

Esta instituição, assim como o Centro Clínico Académico de Braga, tem em curso o processo para a realização de ensaios do novo ventilador português “em modelos vivos, animal e humano”.

Em três semanas, o trabalho conjunto entre 106 engenheiros de várias áreas do CEiiA, desde intensivistas, pneumologistas, anestesistas e internistas de hospitais públicos e privados do norte e sul do país, criaram o protótipo funcional, que está em teste com pulmões artificiais, cumprindo todos os requisitos funcionais definidos para o tratamento de doentes em falência respiratória aguda.

O objetivo passa por uma primeira produção de 100 unidades até final de abril. Após esta fase, está prevista uma produção de mais 400 unidades até final de maio. Nos meses seguintes, deverá iniciar-se a produção descentralizada com o objetivo de atingir os dez mil ventiladores.

Este ventilador português, que está a ser apoiado por entidades como a Fundação EDP e a Fundação Calouste Gulbenkian, tem uma arquitetura simples que permite a montagem rápida, assegurando as características técnicas e de segurança necessárias.