Saúde

Dificuldades na fala e no movimento podem ser sintomas da Covid-19

A pressão que o vírus exerce nos pulmões pode deixar os infetados com dificuldades em ter um discurso normal, revela a OMS.
Fique atento aos sintomas.

Os principais sintomas associados à Covid-19 são a febre, a tosse seca persistente e as dificuldades respiratórias. Porém, vários médicos que lidam frequentemente com casos positivos do novo coronavírus têm apontado novos sintomas como, por exemplo, a conjuntivite ou as lesões dermatológicas nos pés.

A lista divulgada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) tem sido atualizada constantemente e, agora, foram acrescentados dois novos sintomas mais críticos do vírus: as dificuldades na fala e no movimento.  

Apesar de ser um sintoma menos recorrente, não deixa de ser preocupante. A OMS explica que cerca de 80 por cento dos infetados pela Covid-19 recupera em casa e sem necessidade de tratamento hospitalar – mas que todo o cuidado é pouco. Sobretudo para as pessoas com mais idade ou aquelas que já têm doenças como a hipertensão arterial, os problemas cardíacos ou pulmonares, a diabetes ou cancro.

“Sintomas sérios incluem: dificuldade em respirar ou falta de ar, dor e pressão no peito, perda do discurso ou de movimento”. E esta pressão que o vírus exerce nos pulmões pode ainda deixar os infetados com dificuldades em construir um discurso normal. Segundo a OMS, há relatos de pessoas hospitalizadas com Covid-19 com estas dificuldades – não conseguiram articular uma frase do início ao fim.

Assim, a OMS faz questão de ressalvar que qualquer pessoa pode ficar gravemente doente se for infetada pelo novo coronavírus. “As pessoas de qualquer idade que tenham febre ou tosse e respirem com dificuldade, sintam dor ou opressão no peito ou tenham dificuldades para falar ou mover-se devem solicitar atenção médica imediatamente”, pode ler-se no site da organização.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT