Saúde

Portugal está quase a controlar a epidemia “mas é preciso um esforço final”

Na conferência de imprensa sobre a evolução da Covid-19 no nosso País, Graça Freitas disse que este verão será "diferente".
A diretora da DGS apela à prudência.

Ao início da tarde desta sexta-feira, 5 de junho, a diretora-geral da Saúde apelou aos portugueses com indicação para estar em isolamento que a cumprissem. Na conferência de imprensa sobre a evolução da Covid-19 no nosso País, Graça Freitas reforçou que “é muito muito importante que não se continue a propagar a infeção”.

Às pessoas infetadas (com ou sem sintomas) e àqueles que são considerados contactos próximos desses doentes e que estão sob vigilância, disse: “Quero fazer um apelo muito sério a que mantenham esse isolamento durante 14 dias após a data de início de sintomas para os doentes ou após terem dado positivo ou após a data em que estiveram em contacto com um caso positivo”.

A diretora-geral da Saúde disse ainda que o nosso País “está à beira de controlar a situação epidémica e portanto temos de fazer um esforço final.”

Relativamente às férias de verão, Graça Freitas apelou para que se mantenha o “distanciamento físico” das pessoas com quem não se conviva habitualmente. Os familiares podem manter-se juntos, mas é preciso manter uma distância de segurança dos outros, sejam amigos, familiares ou conhecidos.

“Serão férias diferentes, com outras regras, em que podemos descontrair, mas com cuidado”, concluiu.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT