Saúde

Cientistas indicam que novo coronavírus pode ser transmitido sexualmente

Uma equipa de investigadores chineses encontrou vestígios do vírus na amostra de sémen de aguns pacientes examinados.
Os resultados foram publicados esta quinta-feira.

Ainda há muito para descobrir sobre o novo coronavírus e as novas informações surgem rapidamente, regularmente e vêm de estudos científicos conduzidos um pouco por todo o mundo. Esta quinta-feira, 7 de maio, uma equipa de investigadores chineses publicou na revista científica “JAMA Network Open” os resultados de uma pesquisa que poderá vir a dar muito que falar.

Segundo a equipa, é possível que a Covid-19 seja transmitida através das relações sexuais. A conclusão chegou depois de encontrarem vestígios de SARS-CoV-2 no sémen de pacientes jovens que tinham contraído a doença.

Para fazerem a análise, recorreram a uma amostra de 38 doentes a recuperar no hospital municipal de Shangqiu, na província chinesa de Henan. De entre estes pacientes, 15 entregaram uma amostra de sémen na fase mais aguda da doença e 23 pouco tempo depois de recuperarem. Os vestígios do vírus foram encontrados no sémen de quatro dos 15 pacientes do primeiro grupo, e em dois dos 23 pacientes do segundo grupo.

Estes resultados contrariam um estudo anterior que envolviam 12 doentes com o novo coronavírus e que se focou apenas naqueles que tinham casos mais moderados da doença, sendo testados apenas depois de recuperarem, enquanto que este mais recente focou pacientes hospitalizados com casos severos, tendo as amostras neste segundo estudo sido recolhidas durante a doença ou imediatamente após recuperarem.

De facto, o artigo indica que todas as amostras de sémen que tinham vestígios do vírus foram recolhidas no segundo ou terceiro dia depois da recuperação, sendo que os resultados distintos podem ser explicados pelas diferenças na severidade dos casos e no momento da recolha da amostra.

Shixi Zhang, um dos médicos responsáveis pela investigação, afirmou que “a sobrevivência do SARS-CoV-2 no sémen de um paciente em recuperação mantém a possibilidade de infetar outros“, acrescentando ainda que, se testes maiores confirmarem que o vírus é transmitido durante as relações sexuais, será recomendável que os homens “se abstenham ou usem sempre preservativo” de forma a prevenir a transmissão.

Alguns especialistas acreditam que estes resultados não são inteiramente surpreendentes, uma vez que também os vírus da Ébola e Zika foram detetados nas amostras de sémen dos pacientes. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT