Saúde

Cientistas chineses encontram anticorpos “eficazes” contra a Covid-19

Os investigadores afirmam que estes anticorpos bloqueiam a capacidade de o novo coronavírus entrar nas células.
Mais uma descoberta.

Uma equipa de cientistas chineses conseguiu isolar vários anticorpos que são “extremamente eficazes” a bloquear a capacidade do novo coronavírus de entrar nas células. Esta investigação pode ser, eventualmente, útil no tratamento ou na prevenção da Covid-19, noticia a “Reuters”, citada pelo “Público”.

Zhang Linqi, da Universidade Tsinghua, em Pequim, afirmou à “Reuters” que um medicamento produzido à base de anticorpos como os descobertos pela sua equipa poderá vir a ser utilizado com mais eficácia do que as abordagens que existem atualmente.

A investigação teve início em janeiro, pela equipa de Linqi e um grupo de investigadores do hospital People’s, em Shenzhen. Foram analisados anticorpos do sangue recolhido de pacientes que recuperaram da Covid-19, e isolados 206 anticorpos monoclonais, que de acordo com Zhang Linqi, têm uma “forte” capacidade de se ligarem às proteínas do vírus.

Foi depois realizado um outro teste com o objetivo de analisar se os anticorpos conseguiam impedir que o vírus entrasse nas células. Entre os primeiros 20 ou mais anticorpos testados, quatro mostraram ter capacidade para bloquear a entrada do vírus nas células, dois dos quais revelaram ser “extremamente bons” neste processo.

A equipa está agora concentrada em identificar os anticorpos mais poderosos e combiná-los para mitigar o risco de mutação do novo coronavírus. Se tudo correr como pretendido, as entidades interessadas ​​poderão depois produzi-los em massa para testar primeiro em animais e, posteriormente, em humanos.

Embora não seja uma vacina, a introdução destes anticorpos em pessoas em risco poderá prevenir que os indivíduos contraiam a doença Covid-19.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT