NiTfm live

Saúde

Baixas médicas para assistência aos filhos vão ser pagas a 100%

Governo quer criar medidas para que os jovens comecem a ter bebés mais cedo.
Que amor.

O Orçamento do Estado para 2020 traz novidades para aqueles que estão a pensar ser pais. Em entrevista ao jornal “Público”, Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, disse que “o governo tem 1,52 milhões de euros destinados a apoiar a natalidade”.

Desta forma, quando entrar em vigor o novo plano de finanças públicas, as baixas para assistência aos filhos em caso de doença ou acidente vão passar a ser pagas a 100 por cento. A partir do último trimestre do ano, as famílias — independentemente do rendimento — com um segundo ou mais filhos até aos três anos de idade vão ter direito a um cheque para ajudar com as despesas da creche.

As novas medidas, contudo, não se ficam por aqui. No Porto, Lisboa e Setúbal vão ser criados cerca de 4500 lugares em infantários e, segundo a mesma publicação, haverá um alargamento da licença obrigatória dos pais a seguir ao nascimento que passa para 20 dias úteis.