NiTfm live

Saúde

A avô de 102 anos que venceu o coronavírus sem a ajuda dos médicos

Foi internada por causa do coração, contraiu Covid-19 e curou-se apenas com sintomas leves. No hospital é conhecida por "A Imortal".

Nas últimas semanas, habituámo-nos a receber notícias tristes vindas de Itália, mas nem tudo é cinzento. Embora os mais velhos sejam a faixa etária mais vulnerável aos efeitos do novo coronavírus, são também eles que protagonizam as mais inesperadas recuperações — e que por estes dias dão esperança a milhares de infetados. Se o Senhor P foi um dos protagonistas da última semana, desta vez todos olham para Italica Grondona, a avó de 102 anos que teve alta do hospital de Génova e que ficou conhecida como “A Imortal”.

Italica foi internada no início de março devido a um pequeno problema cardíaco. “Apresentava sintomas leves de coronavírus, por isso acabamos por testá-la e acusou positivo. Não fizemos quase nada, ela recuperou sozinha”, conta à “CNN” Vera Sicbaldi, médica do Hospital de San Martino.

Com a média de idade das vítimas mortais nos 78 anos, o caso da italiana é surpreendente, especialmente pela forma como conseguiu debelar a doença sem grandes sintomas ou sequelas. “Tiramos amostras, até porque ela é a primeira paciente que conhecemos que pode ter enfrentado a gripe espanhola, já que nasceu em 1917”, nota a médica.

A italiana recuperou completamente e acabou por receber alta do hospital a 26 de março, dia em que regressou ao lar onde morava. “Ela adora viver, dançar e ouvir música. É fã de Freddie Mercury e Valentino Rossi”, conta o sobrinho Renato Grondona.