Saúde

Foi criada uma linha de atendimento para os diabéticos durante a pandemia

A APDP quer reduzir o contágio, evitar deslocações desnecessárias e reforçar o apoio a pessoas que sofrem da doença.
Já está a funcionar.

Face ao avanço da pandemia de Covid-19 em todo o mundo e, em particular, no nosso País, é importante reforçar os cuidados a ter com os grupos de risco, nomeadamente as pessoas com diabetes, como muitas vezes disse a Direção-Geral da Saúde. Neste sentido, a Associação Protetora dos Diabéticos em Portugal (APDP) criou uma linha de atendimento telefónico para que as pessoas portadoras da doença possam ser atendidas e ajudadas neste período sem terem de sair de casa.

O presidente da APDP, José Manuel Boavida, explica que “esta medida é uma atitude preventiva, pois evitará deslocações desnecessárias, inclusive às urgências, e dará resposta às necessidades de uma população de elevado risco, que necessita de manter um bom controlo e não pode ser abandonada nas suas casas”.

No início, serão apenas quatro enfermeiros que darão atendimento especializado às pessoas com diabetes. Contudo, a APDP prevê a mobilização de mais profissionais de saúde — já nas próximas semanas — para se juntarem aos restantes que estarão 100 por cento disponíveis para cuidar deste grupo de risco à distância, através de uma simples chamada telefónica.

O presidente da Associação Portuguesa de Diabéticos em Portugal afirma que “pessoas com mais de 60 anos e com diabetes devem manter uma quarentena rigorosa, não se deixando infetar e evitando todas as hipóteses de contágio”.

Esta linha de apoio vai funcionar (numa primeira fase) todos os dias  incluindo fins de semana  das 8 às 20 horas, através do número de telefone 213 816 161. Atualmente, a APDP já conta com mais de 15 mil associados e, desde a sua fundação, em 1926, desenvolve uma luta ativa contra a doença e fortalece o apoio na integração de pessoas com diabetes, enquanto cidadãos ativos na sociedade.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT