NiTfm live

Saúde

APAV ajudou mais de mil crianças vítimas de violência sexual

Ao todo, a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima ajudou 1.167 pessoas entre 2016 e 2019.
Um crime horrível.

Estávamos em 2016 quando arrancou o CARE, um projeto cofinanciado pela Fundação Calouste Gulbenkian em parceria com a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, cujo objetivo é ajudar crianças e adolescentes vítimas de violência sexual.

Esta quinta-feira, 20 de fevereiro, foram divulgados dados preocupantes: a APAV teve de fazer acompanhamento especializado a 1.167 pessoas de 180 concelhos em Portugal. Segundo a “TVI24“, os técnicos começam por identificar “as necessidades das vítimas, escutando e ajudando as crianças e jovens e respetivas e famílias a lidar com as consequências que o crime causou nas suas vidas, apoiando nas consequências mais diretas, mas também no confronto com questões e necessidades jurídicas, sociais e práticas que possam surgir”.

Segundo a associação, há cada vez mais pedidos de ajuda, tendo duplicado desde o início do projeto: 195 novos casos em 2016 e 417 novos casos em 2019. Grande parte das situações são denunciadas por raparigas entre os 14 e os 17 anos.