Saúde

António Costa diz que ainda é cedo para “aligeirar” restrições na Grande Lisboa

O primeiro-ministro esteve esta sexta-feira, 10 de julho, em Loures, e fala em situações preocupantes em alguns pontos do País.
O preço é fixo.

Ainda não está para breve o momento em que o governo vai levantar as restrições adicionais que foram implementadas à Área Metropolitana de Lisboa (AML) na sequência do aumento do número de casos de Covid-19. O primeiro-ministro esteve esta sexta-feira, 10 de julho, em Loures — um dos concelhos mais afetados da região — e diz que ainda há motivos para preocupações.

“Isto é um processo dinâmico, todos os dias há novos dados”, afirmou António Costa aos jornalistas, garantindo que a situação está sob controlo em todo o território nacional. Apesar de destacar que algumas medidas tomadas permitiram reduzir o número de casos ativos e o aparecimento de novos casos, Costa disse, no entanto, que “seria prematuro, neste momento, estar a aligeirar as medidas”, já tomadas.

O primeiro-ministro adiantou ainda que o governo está a acompanhar diariamente a situação epidemiológica e revelou que, na próxima segunda-feira, 13 de julho, haverá um conselho de ministros extraordinário para avaliar a situação na AML e definir as medidas para as próximas semanas, nomeadamente, se as 19 freguesias mais afetadas mantêm o estado de calamidade.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT