NiTfm live

Saúde

A pandemia pode provocar uma falta de preservativos em todo o mundo

Um dos maiores fabricantes foi forçado a interromper a produção devido aos encerramentos forçados por causa da pandemia.

É apenas mais um efeito secundário da pandemia do novo coronavírus. O encerramento forçado de diversos setores e empresas tem afetado a economia e o fornecimento de alguns bens e serviços. É o caso da Karex Bhd, a empresa malaia que produz um em cada cinco preservativos vendidos em todo o mundo. O problema é que nem um saiu das linhas de produção desde 17 de março, colocando em risco o fornecimento global.

Feitas as contas da produção interrompida nas três fábricas instaladas na Malásia, são menos 100 milhões de preservativos, maioritariamente comercializados pela Durex, que deixam de poder chegar aos consumidores. “Vamos assistir a uma falta de preservativos um pouco por todo o lado, vai ser assustador”, revela o CEO da empresa, Goh Miah Kiat, em declarações à “Reuters”.

Além de fornecer a Durex, a empresa envia preservativos para o serviço nacional de saúde britânico e, mais importante, para um fundo das Nações Unidas. “A minha preocupação vai no sentido dos programas humanitários que existem em África. E a falta de fornecimento não vai ser apenas de umas semanas ou um mês. Pode afetar o fornecimento durante meses”, conclui.