Saúde

18% dos infetados por Covid-19 em Portugal estão internados por razões sociais

A conclusão é do barómetro especial sobre internamentos sociais, da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares.
Nos cuidados intensivos.

Desde há quatro anos que a Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares faz um estudo anual sobre os internamentos sociais. Nesta edição, o levantamento foi focado nos doentes com Covid-19 e as conclusões são assustadoras.

De acordo com o barómetro citado pela “TSF“, “18 por cento dos doentes curados continuaram internados, em média 16,5 dias, por ‘falta de capacidade de familiares ou cuidadores’, incapacidade dos lares em ‘garantir condições apropriadas de isolamento’ ou por estarem a ‘aguardar por um teste negativo para poderem ser admitidos’ na Rede de Cuidados Continuados.”

Segundo o estudo, a maioria (73 por cento) está na região Norte e tem idade igual ou superior a 70 anos (77 por cento). Em entrevista à estação de rádio, o presidente da APAH, Alexandre Lourenço, realçou que “para segundas ou terceiras vagas, é preciso planear este tipo de resposta de cuidados continuados ou de natureza social”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT