NiTfm live

Saúde

Medicamento para a próstata pode retardar a progressão de Parkinson

Descoberta foi feita por investigadores da Universidade de Iowa, nos EUA, e publicada no Journal of Clinical Investigation.
Está em causa um estudo científico.

Chama-se Terazosina e até há bem pouco tempo era apenas um medicamento que aliviava a hiperplasia prostática benigna (BPH), ao relaxar os músculos da bexiga e da próstata. Agora, segundo a “BBC“, a substância também é capaz de retardar a progressão de Parkinson.

A notícia baseia-se num estudo científico feito por investigadores da Universidade de Iowa, nos EUA, e do Instituto de Distúrbios Cerebrais de Pequim, na China, e publicada no Journal of Clinical Investigation.

Segundo o documento, o Terazonina ativa uma enzima chamada PGK1, que tem um papel importante na prevenção da morte de células cerebrais. Se o medicamento começar a ser tomado no início da doença é capaz de desacelarar o seu desenvolvimento.

Em declarações à “BBC”, Lei Lu, um dos autores do estudo, explicou melhor a conclusão a que os investigadores chegaram: “Quando testamos o medicamento em vários animais com a doença, todos mostraram melhorias. A coordenação motora melhorou e, ao mesmo tempo, os sinais moleculares da degeneração das células também melhoraram”.

Contudo, por enquanto, o teste foi feito apenas em animais. O próximo passo será fazer um ensaio clínico em pacientes com Parkinson para avaliar a eficácia do medicamento.