Ginásios e outdoor

Pedro Kol quer ser campeão europeu de kickboxing — e não tem medo de nada

Em 2017 perdeu o título por lesão durante o combate e não ficou satisfeito. Kolmachine falou sobre esse momento e ainda ensinou uns golpes ao programador da NiT.

O último combate profissional de Pedro Kol, também conhecido como kolmachine, dava um filme da saga Rocky Balboa. Em 2017, foi desafiado pelo kickboxer italiano Alessandro Moretti para ir até Roma disputar o título europeu kickboxing de Profissionais (K1), na categoria de -62 quilos, que era do português desde 2015. Devido a uma lesão durante o combate, não foi permitido continuar e agora pediu a desforra. É a 18 de fevereiro, entre as 17 e as 21 horas, no Campo Pequeno, em Lisboa, que tudo se vai decidir.

“Estava afastado do ringue há algum tempo e era normal acusar um pouco mais de pressão. Ainda assim, o combate estava a ser muito renhido. Normalmente, começo pior e acabo bem e as coisas estavam a correr bem para o meu lado. Numa troca de toques sofri um corte na tíbia e os médicos obrigaram a parar o combate e, quando assim acontece, a vitória vai para o adversário. O Moretti ficou com o título de campeão europeu”, conta à NiT.

O português de 35 anos não achou justo, uma vez que é algo que acontece com frequência em combates profissionais, considerando que poderia ter continuado. “Não podia fazer muito quanto a isso. A única coisa que podia fazer era pedir a desforra e foi o que fiz.”

E assim foi, um ano depois lançou o desafio ao kickboxer italiano sob o mote “Never Give Up” (nunca desistas, em português). O português espera ansiosamente por 18 de fevereiro, em que vai entrar no ringue ao som da sua música favorita: “Alguém me Ouviu (Mantém-te Firme)”, de Boss AC e Mariza.

“Gosto da mensagem da música que diz que por vezes sentimos que não somos capazes, mas que há sempre uma voz interior que diz “levanta-te, tu vais conseguir”.”

Os bilhetes para o chamado “combate do ano” estão à venda no Campo Pequeno e na Ticketline. Para a bancada fica a 30€ e para os camarotes, 35€. Os lugares para as mesas à volta do ringue já estão esgotados. Nesse dia vão acontecer ainda mais seis combates — um Superfight Feminino e cinco Superfights nacionais.

Pedro Kol, que pratica kickboxing desde os 16 anos, é também Pentacampeão Nacional de Kickboxing, Bi-Campeão Europeu e Campeão Mundial de K1. Em 2015, conquistou o único título em falta — o de campeão mundial.

Foi também em 2015 que o português criou a sua própria academia, a Kolmachine, que fica no número 51 da Avenida João Crisóstomo, em Lisboa. A NiT foi até lá conhecer o espaço e levámos o nosso programador, o famoso João Campos, que queria saber o que era preciso para se tornar um kickboxer profissional. E não tem medo de nada.

“É como em qualquer área: dedicação, persistência, não desistir e continuar. Acho que qualquer pessoa chega lá se trabalhar muito. Basta querer”, conta à NiT.

Entre frases motivadoras, Pedro Kol ainda ensinou uns golpes e levou o programador da NiT para o ringue. Consegue adivinhar quem ganhou? A resposta está no vídeo abaixo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT