NiTfm live

Ginásios e outdoor

Pare de correr com o telemóvel na mão — é mais perigoso do que imagina

Além do perigo óbvio de não estar atento ao caminho, pode mesmo sofrer uma lesão.
Tenha cuidado.

O cenário repete-se todos os dias que vai correr: apertar os atacadores, colocar os headphones nos ouvidos e dar play naquela lista de músicas motivacionais. Até aqui tudo certo. O problema é o que vem muitas vezes a seguir, correr com o telemóvel na mão.

Se costuma fazer isso, seja para ir mudando de música, para subir o volume ou olhar para o GPS, tem de parar já. É que não só o exercício físico é menos eficaz, como tem um risco muito maior de sofrer uma lesão, noticia a revista “Cosmopolitan” espanhola.

Segundo a especialista em corrida, Alexa Duckworth-Briggs, quem corre com o telemóvel na mão está a criar um desequilíbrio muscular, sem saber. Isto porque afeta a direção do corpo enquanto se corre.

“O movimento natural da parte superior do corpo ajuda as pernas a terem mais estabilidade e controlo, especialmente quando a intensidade é alta. Carregar um objeto na mão interfere com o movimento normal dos braços, afetando a sua mecânica. A consequência é óbvia, depois de semanas ou meses seguidos, passa a sofrer lesões na anca, ombros e joelhos, do lado em que não segura o telemóvel e compensa o peso”, explica, citada pela mesma publicação.

A solução é utilizar algum tipo de suporte onde possa colocar o telemóvel enquanto corre. Pode ser daqueles que se usam à volta do braço ou da cintura, por exemplo. Carregue na galeria para conhecer cinco modelos que a NiT escolheu para o ajudar.