Ginásios e outdoor

Circle: o novo spot de treino de Lisboa é ideal para quem não gosta de ginásios

Tem dois pisos, 850 metros quadrados e uma tecnologia inovadora no País que junta música e estímulos visuais nos estúdios.
Há luz e música para ajudar aos treinos.

Entrar no Circle, em Lisboa, é ter uma experiência completamente diferente da que tem que quando vai a um ginásio tradicional. Logo a entrada é feita sem torniquetes e com um QR Code numa aplicação que apenas está disponível para os sócios. Lá dentro, há salas de estúdio com uma tecnologia inovadora na cidade e também no País, a Prama. Há muita luz, cores, sensores de movimento e música, tudo enquanto faz o treino.

“Este é o sítio certo que quem não gosta de ginásios”, explica à NiT Noor Palma, 28 anos, uma das fundadores do projeto. Estudou psicologia em Londres numa altura em que tinha um estilo de vida oposto ao que tem hoje. “Era quase obesa, tinha maus hábitos, saía à noite e bebia muitos copos.”

Começou a ganhar a rotina de treinar e não foi só o corpo que mudou. “O meu estilo de vida e os amigos mudaram, mas a capacidade metal e psicológica também ficou diferente.” Foi no regresso a Portugal, em 2016, que conheceu Ernesto Carvalho, 43 anos, o segundo sócio do Circle. “Há quatro anos que estamos a consolidar o conceito. Queríamos um ginásio que abordasse não só a componente física, mas também a vertente psicológica.”

Noor Palma soube da existia desta plataforma Prama num ginásio em Nova Iorque, nos Estados Unidos, apesar de só ter feito treinos em espaços em Espanha e no Dubai que também já a tinham implementado. “Este é um conceito que alia a tecnologia ao treino de uma forma positiva e que ajuda. O objetivo não é sair daqui com grandes bíceps, mas sim trabalhar a agilidade e a funcionalidade do corpo.”

Os estúdios estão equipados com a plataforma Prama.

A maior parte dos estúdios do Circle ficam no piso inferior — ao todo, tem 850 metros quadrados e quatro salas de treino. Todas estão equipadas com a plataforma Prama. A grande inovação que traz é na forma como põe todos a treinar, muito mais virada para a reação a vários estímulos, que tanto podem ser visuais ou auditivos.

O chão é revestido com um material que reage ao movimento, mas também revela o tipo de exercícios que devem ser feitos, com setas ou números, que também aparecem em ecrãs. A música é outro dos elementos que ajuda a definir o ritmo e a intensidade do que se está a trabalhar.

Grande parte das aulas são dadas em grupos no maior dos estúdios do Circle, sempre para um máximo de 16 a 18 pessoas. Duram até 45 minutos e podem ter diferentes objetivos, como movimento, coordenação, equilíbrio, força ou agilidade. “O software cria o workout específico. Os nossos PT não fazem os exercícios como é comum noutros espaços, mas estão sempre a dar orientação.”

Além da sala de grupo, existe uma para treinos individuais, para o tratamento de lesões ou potencial uma capacidade, outra para crianças e idosos, e ainda outra para treino funcional. Aqui existem máquinas, como é comuns noutros espaços, mas mesmo assim com algumas particularidades. É o caso das passadeiras skillmill. “Aqui o tapete não anda, são as pessoas que o têm de empurrar à medida que correm ou andam.” Assault bikes, máquinas de remos e ski são outros dos equipamentos disponíveis.

Trabalham no Circle 14 instrutores. A mensalidade custa 89€ por pessoa. Existem ainda aulas individuais que podem ser compradas por 20€. Outro dos elementos importantes deste espaço é a avaliação de movimento (50€). “Não é obrigatória, mas funciona como uma bússola para se conseguir adequar melhor a cada tipo de treino.”.

Há uma sala para treinos individuais também com a Prama.

Neste ginásio são ainda realizadas consultas de nutrição, osteopatia e massagens. Os balneários, equipados com cacifos, secadores e produtos da Body Shop, ficam no piso térreo do Circle. O projeto ainda não está todo concluído.

Uma das próximas apostas é fazer treinos conjuntos com pais e filhos ou avós e netos. Para breve estão também as InCircle, uma espécie de Ted Talks, que se vão realizar no lounge do ginásio. “O objetivo é gerar conversas, fazer networking, partilhar conhecimentos e experiências.”

Em fevereiro abre também uma área de cafetaria. Chama-se Tu by Ela Canela. O projeto já existe em Campo de Ourique e chega a esta zona de São Sebastião com um conceito vai virado para o fitness. Terá uma entrada independente ao ginásio.

Quem manda nisto tudo?

Nome: Ernesto Carvalho
Idade: 43 anos

Nome: Noor Palma
Idade: 28 anos
Convença-nos a visitar este espaço: “É o sítio certo para quem não gosta de ginásios.”

Carregue na galeria para conhecer melhor o novo Circle.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Marquês Sá da Bandeira, 16A-B, 1050-148 Lisboa
    1050-148 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Das: 07:00
  • Às: 21:00
  • Sábado das: 09:00
  • às: 14:00
  • Fecha domingo

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT