Ginásios e outdoor

Carta aberta da dona de um ginásio: “Vamos fazer os possíveis para não vos falhar”

Jéssica Oliveira, fundadora do FITTEJO, garante que é possível salvar o sector — e a vida dos portugueses.
Uma fotografia do ginásio vazio, tirada a 14 de maio.

Esta é a história do FITTEJO. Mas também é a história de tantos outros clubes ou negócios. No nosso caso, temos apenas 11 meses de vida, sendo que os dois últimos foram passados com as portas encerradas. Mas isso não significa, nem nunca significou, parar.

Fechámos as portas a 13 de março por opção, de forma a proteger todos aqueles que frequentavam o nosso espaço. Tal como nós, muitos outros colegas de norte, sul e ilhas começaram a fechar na esperança de que tudo passasse rápido e que com alguma brevidade pudéssemos regressar ao nosso dia a dia. Passaram dias, semanas e, infelizmente, meses. Mas, olhem à vossa volta: o fitness não parou. Entre aulas em direto nas redes sociais, a criação de plataformas online e gravações, tentámos ao máximo proporcionar bem-estar a cada um de vocês.

Hoje continuamos todos fechados. Não nos podemos esquecer que estamos a lidar com um vírus único e que nunca antes tínhamos sido obrigados a viver com algo assim. Mas não nos podemos esquecer que economicamente não podemos permitir que seja este vírus a afundar o nosso Portugal, ou o comércio local e até mesmo o fitness. Uma coisa é certa: ainda que fechados, vamos continuar a falar de saúde, de atividade física e de bem-estar.

Embora estejamos a atravessar uma fase delicada e nova para toda a população mundial, a prática de atividade física regular continua a ser o melhor meio para prevenir diversas doenças e aumentar a imunidade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a prática de atividade física recomendada, para um adulto, são 150 minutos de atividade física moderada. 

Há um ano, no nosso caso, resolvemos abrir as portas do FITTEJO para proporcionar bem-estar, exercício e mais saúde a todos os nossos sócios. Há um ano, arriscámos nós em abrir na vila da Moita, na Margem Sul, um ginásio. Nos anos anteriores, outros ginásios, sejam mais familiares ou de massas, arriscaram também abrir, com a ajuda de equipas que trabalham connosco todos os dias.

Carlos, Jéssica e Ricardo, os três fundadores do FITTEJO.

Somo um setor recheado de profissionalismo, de boa gente e de quem gosta de trabalhar em prol da saúde da comunidade. É por isso que agora queremos fazer parte da solução. Queremos que acreditem em nós e nas nossas medidas de segurança. Vamos fazer os possíveis para não vos falhar. 

Falo por todos os responsáveis por ginásios e health clubs — nisso temos todos consciência de que queremos trabalhar e ajudar-vos a ter mais. Mas, claro, com toda a segurança necessário.

O FITTEJO, assim como os restantes ginásios de Portugal, está dependente de muitas medidas que vão partir do nosso governo e de outras estruturas acima de todos nós. Mas, repito: queremos ajudar.

O treino não será igual? Claro que não. Mas quem gosta de treinar e de fazer aulas vai compreender-nos e vai estar disponível para esta nova adaptação – queremos acreditar nisto. Enquanto ginásio, estamos a antecipar tudo o. que poderão ser as medidas anunciadas pelas entidades competentes e estamos a trabalhar no sentido de proporcionar aos nossos sócios a melhor experiência, com todas as restrições que nos serão impostas, no que diz respeito a segurança e higiene.

“Voltem aos vossos professores, às vossas aulas, às vossas nutricionistas, pela vossa saúde”

Por exemplo, entre as mudanças estão o aumento de higienização de todos os nossos espaços comuns e respectivo material; o uso de equipamentos de proteção individual; disponibilizar aos nossos sócios pontos de desinfeção, espalhados por toda a área comum do ginásio; e o controlo de acesso ao ginásio, tendo em vista o uso de toalha pessoal e de calçado, única e exclusivamente para o interior das instalações.

Avizinha-se um regresso à normalidade (se é que lhe podemos chamar isso) nos próximos tempos. Vão existir receios naturais por parte de todos em regressar ao que era a vida comum. Mas não é demais repetir: a atividade física é essencial para o ser humano, no que diz respeito à prevenção de várias doenças e para a melhoria do sistema imunitário.

Segundo a American College of Sports Medicine, há neste momento uma “chamada para a ação” no que à atividade física diz respeito, pois é uma das forças mais poderosas para uma boa saúde Especificamente para a Covid-19, garantem os especialistas, a atividade física tem o potencial de reduzir a severidade das infeções provocadas pela doença.

A equipa FITTEJO.

Esta carta é para ti. É para todos vocês, independente do clube que frequentam. Tenho a certeza que todos os clubes estão unidos em fazer o melhor pelo nosso regresso. Nós estamos. Esta é uma carta de esperança que surge de esperamos por vocês. Queremos que voltem connosco.

Voltem aos vossos professores, às vossas aulas, às vossas nutricionistas, pela vossa saúde. Afinal, tudo se resume a essa palavra. A saúde física (todos os que precisam de treinar) e a saúde financeira (de todas as famílias que dependem da abertura e do sucesso dos ginásios para viver). Dizem-nos que há uma percentagem de ginásios que passa por dificuldades em reabrir e em sustentarem-se. É aí que tu entras.

Estamos a preparar tudo para que faça sentido o teu regresso. Seja ele online, seja no outdoor. Com Personal Trainer individual ou com pequenos grupos até cinco pessoas, existem alternativas. Só precisamos que regresses connosco.

Queremos muito voltar a entregar-te exercício, bem-estar e saúde, seja presencial ou online. A insuficiência de atividade física é um dos fatores de risco de morte mais relevante a nível mundial, aumentando o nível de doenças não transmissíveis e afetando o estado geral da saúde. Segundo dados da OMS relativos a 2018, as pessoas que não praticam atividade física suficiente apresentam um risco de mortalidade entre 20 a 30 por cento superior àqueles que são ativos.

É por isto que queremos continuar ativos. No FITTEJO vamos ter soluções online, no exterior e tudo o resto dependerá do que for implementado. De uma coisa podes ter certeza: vamos continuar. Por ti, e por nós. 

Tendo reunidas todas as condições de segurança e higiene. É seguro e aconselhável voltar à prática regular de atividade física, de forma estruturada, o quanto antes, de forma a melhorar o nosso sistema imunitário, prevenir o surgimento de outras doenças e reduzir o stress causado por estes últimos meses de confinamento. No online ou presencial, em direto ou não, o que importa é que te mantenhas ativo. Queremos fazer parte da solução, ajudar na saúde da comunidade. Por isso, quando voltarmos, voltamos juntos. Até breve.

13 de março foi o último dia de funcionamento deste ginásio.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT