NiTfm live

Ginásios e outdoor

A modalidade que se está a tornar viral em Lisboa é inspirada no twerk

Chama-se Raba Power, foi criada por uma bailarina há um ano e acontece duas vezes por semana.
Vai queimar calorias e ficar com glúteos mais firmes.

Chama-se Raba Power e nasceu há um ano. Por detrás desta modalidade está Flora Mariah, nome artístico ao qual responde a bailarina brasileira de 33 anos que a criou. Flora é natural do Rio de Janeiro, Brasil, onde se formou em dança contemporânea na faculdade Angel Vianna.

“A certa altura da minha vida afastei-me um pouco da dança. Vim para Portugal há três anos e fiz um mestrado em Antropologia, no ISCTE [em Lisboa]. Comecei a estudar questões políticas e sociais sobre o corpo e acabou por ser uma maneira de me reconectar com a dança”, diz Flora à NiT.

Foi em setembro de 2018 que criou o Raba Power, uma modalidade que, como conta, nasce com base na dança contemporânea, no funk e no twerk. “Fiz muitas aulas dessas práticas mas decidi criar esta focada na mobilidade pélvica. É bem diferente. Já existem alguns grupos a explorá-la no Brasil mas esse nome foi criado por mim, e penso ser a única em Portugal.”

Flora Mariah ensina nas suas aulas alguns movimentos e técnicas básicas, mas pretende que esta seja uma aula livre e adaptável às possibilidades de cada aluno. “Eu acho que o twerk é de fora para dentro. No Raba Power eu quero que as pessoas se conectem biologicamente e energeticamente com o seu corpo. Como um mergulho profundo em si mesmos, através da pélvis.”

A criadora destas aulas de dança não consegue precisar o número de calorias que os praticantes queimam. No entanto, garante uma coisa: “Nós suamos, fortalecemos os músculos e queimamos calorias, mas isso tudo são consequências, não é o objetivo. E há algo que sinto, e os meus alunos também o referem: saímos das aulas com mais energia”.

O Raba Power trabalha o corpo de “maneira integral”, ou seja, vê o “corpo como um todo”. É trabalhado o alinhamento da coluna e a posição dos pés. No entanto, o maior são os glúteos, o períneo e a mobilidade pélvica.

Flora está grávida e espera o bebé a “qualquer momento”. Por isso, e por enquanto, quem dá as aulas é a sua amiga, também bailarina, Luiza Cascon, nos Anjos, no espaço BUS – Paragem Cultural. Uma aula avulso custa 10€, um pacote de duas aulas fica por 18€ e um pack de quatro, 35€. Pode experimentar a modalidade às quartas-feiras, das 10h30 ao meio-dia, ou às quintas-feiras, das 17h30 às 19 horas.

Cada aula tem, em média, entre sete a dez participantes, alguns deles alunos fixos. Apesar de a adesão ser maioritariamente feminina, os homens também podem participar.

Aproveite e carregue na galeria para conhecer alguns exercícios que pode fazer em casa ou ao ar livre para ter glúteos firmes.