NiTfm live

Ginásios e outdoor

Esta aula não é só para velhos — pode ajudar a emagrecer e a tonificar músculos

A hidroginástica é uma das modalidades mais completas que pode experimentar.
Já experimentou?

Quando se fala de hidroginástica, a imagem mental que surge é quase sempre a mesma: um grupo de idosas a fazer movimentos lentos a meio da manhã numa piscina que bem podia estar ocupada com aulas mais dinâmicas de natação. Mas a verdade é que esta visão não podia estar mais longe da verdade. É que esta aula de ginásio tão desprezada é uma modalidade bastante benéfica para a saúde.

“O principal benefício é aliviar o peso da carga sobre a coluna e os joelhos. Dentro de água cria-se um efeito bolha sem gravidade”, explica Tiago Silva, técnico desportivo e criador do grupo de corrida No Limit Runners, à NiT.

Quando praticamos exercício físico no ginásio, com máquinas e pesos, o atrito é muito maior, assim como o impacto nas articulações. Daí que a hidroginástica, praticada na piscina, seja indicada para pós-lesões, uma vez que cria um impacto menor, com a resistência a ser feita apenas pela água.

É o caso de Tiago, que em maio de 2018 descobriu que tinha duas hérnias, uma sacro-lombar e outra na cervical. Parou quase totalmente a corrida e o ginásio e virou-se para a natação (com prática de hidroginástica) e o pilates.

Atualmente, sem ter sido necessário recorrer à cirurgia, já voltou a correr e a praticar exercício no ginásio — embora com menor intensidade — mas não dispensa de forma nenhuma as atividades na piscina, que tanto o ajudaram. “Consigo trabalhar tudo, pernas, braços, costas, abdominais,… Uso halteres de espuma, tornozeleiras e barbatanas e sente-se mesmo um grande esforço.”

“Qualquer atleta devia praticar hidroginástica uma vez por semana, como complemento. Modalidades como o crossfit, ou mesmo a corrida, têm um grande impacto nas articulações e a hidroginástica ajuda muito”, refere o PT.

Além disso, a hidroginástica trabalha muito a mobilidade e flexibilidade, ao contrário do ginásio que se foca na tensão e força. Já para um praticante não atleta, Tiago Silva aconselha duas aulas de hidroginástica por semana com um professor. Caso haja a possibilidade de adquirir equipamento (halteres de espuma ou barbatanas, por exemplo) para a prática a solo, pode-se fazer mais dois treinos semanais.

Segundo Tiago, numa aula — que normalmente dura 45 minutos — “cada participante consegue gastar um pouco mais de 200 calorias, devido ao gasto energético”.