NiTfm live

Alimentação Saudável

Sabia que comer fruta quando ela ainda está verde pode ajudar a perder peso?

Como é rica em amido resistente, além de outros benefícios, pode ser mais útil para controlar o apetite.
Vai querer saber isto.

Quando vai ao supermercado e chega ao corredor da fruta, os critérios que aplica são quase sempre os mesmos. No caso da banana, por exemplo, tem de estar amarela e madura. No que diz respeito à papaia, deve ter polpa de cor alaranjada e uma textura macia. E se nada disto for 100 por cento correto?

“A fruta ainda verde pode trazer-nos vários benefícios. O seu consumo pode fazer toda a diferença na nossa saúde, imunidade, bem-estar intestinal e até ajudar no processo de perda de peso”, revela a nutricionista Lillian Barros, autora do blogue NiT “Santa Melancia“.

Deve estar a perguntar-se como é que isto é possível, certo? A resposta é simples: por causa do amido resistente presente na sua composição. Este é um exemplo de hidrato de carbono que é digerido de forma lenta e que não é digerível no organismo, tendo um papel bastante semelhante ao da fibra alimentar.

De acordo com a especialista, quando o amido resistente chega ao intestino, é fermentado pelas bactérias benéficas que lá habitam, atuando como um prebiótico natural. Resultado: melhora a saúde intestinal no geral, como a redução da distensão abdominal e a prevenção de doenças inflamatórias, além da regulação dos níveis de açúcar no sangue — um fator essencial para melhorar a saciedade.

“Ele pode ser encontrado em frutas ainda verdes, como é o caso da banana, da papaia da manga. Quando ainda não estão maduras, além de possuírem uma maior quantidade de amido resistente na sua composição, contêm uma maior concentração de algumas vitaminas e minerais, assim como um índice glicémico consideravelmente inferior.”

Mas não são as únicas. A batata e o arroz também podem ser boas fontes de amido resistente depois de serem cozidos e resfriados.

A mistura usada para controlar o apetite

Em 1992, a médica Heloísa de Freitas Valle decidiu cultivar bananas no Vale do Ribeira, em Eldorado, no interior de São Paulo, no Brasil. Num dia, já em 1996, foi roubada. Só sobraram as verdes. Deste infeliz acaso nasceu uma das misturas mais famosas do mundo fit: a biomassa de banana verde, que é um dos básicos da cozinha da nutricionista Lillian Barros.