NiTfm live

Alimentação Saudável

Restaurantes podem deixar de ter saleiros nas mesas

A decisão é do governo, que também quer restringir a venda de alimentos nas máquinas automáticas. Há mais novidades.

Temos novidades.

O governo quer retirar os saleiros das mesas dos restaurantes, de acordo com a Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS), publicada esta sexta-feira, 29 de dezembro, em Diário da República. Mas as novidades não ficam por aí.

Como avança o jornal “Diário de Notícias“, o objetivo passa por restringir a venda de alimentos nas máquinas a todos os organismos do Estado. E, por outro lado, incentivar ao consumo de alimentos biológicos.

O grupo de trabalho criado em 2016 para elaborar esta estratégia propõe ainda a existência de “dispensadores de água gratuitos ou a distribuição de água nos serviços e organismos da administração direta e indireta do Estado”, promovendo o seu consumo.

Todas estas medidas devem ser alargadas à oferta alimentar de todos os meios de ensino, sejam escolas básicas ou universidades.

“Verifica-se ainda uma significativa disponibilidade de alimentos com quantidades elevadas de açúcar, sal adicionado e gorduras”, explicam no diploma sobre a necessidade de reduzir estes valores e procurar um estilo de vida mais saudável.

Por esta razão, o Governo assinou protocolos com a indústria alimentar de forma a reduzir o tamanho dos pacotes de açúcar, e com os industriais de panificação para diminuir o teor de sal no pão. Além disso, aprovou a tributação das bebidas adicionadas de açúcar ou outros edulcorantes.

Esta quinta-feira, 28 de dezembro, num despacho publicado em Diário da República, o governo decidiu também proibir os salgados, podutos de charcutaria, bolos e refrigerantes nas unidades de saúde públicas.