NiTfm live

Alimentação Saudável

Os únicos pães que deve comprar nos supermercados — eles são saudáveis

Têm composições simples e podem ser incluídos em dietas de perda de peso, segundo a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.
Aqui tem uma lista segura.

O pão é fonte de hidratos de carbono e, dependendo do tipo de farinha usado, rico em fibra, proteína, vitaminas e minerais. Portanto, excluí-lo da alimentação não deve ser uma opção. “E se quiser perder peso?”, pergunta o caro leitor. A resposta continua a ser a mesma.

Uma coisa é certa: um pão branco, feito com farinha refinada, tem menos fibra e um índice glicémico mais elevado do que uma versão confecionada com farinhas menos refinadas.

“Isto quer dizer que um pão mais escuro mantém os níveis de glicémia estáveis durante mais tempo, ou seja, provoca mais saciedade, além de ser mais nutritivo”, diz à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.

No fundo, a diferença entre ser uma desgraça ou uma bomba saudável para a saúde está nas suas mãos. Segundo a especialista, dependendo do tipo de cereais usado, o pão até pode ter um papel importante na prevenção de doenças cardiovasculares, na redução dos níveis de colesterol e até a regular o trânsito intestinal.

Qual é o truque para escolher um pão saudável? A primeira coisa que deve saber é que tem de ter uma composição simples: água, fermento e farinha. Porém, de acordo com a autora do blogue “Manias de Uma Dietista“, a maioria dos pães à venda nos supermercados tem uma lista gigante de ingredientes — e “sem necessidade”.

Portanto, veja sempre o tipo de farinha usada (centeio, aveia, trigo integral ou espelta são boas opções); se contém aditivos e conservantes (o ideal é evitar os que têm estes ingredientes); e se têm gorduras adicionadas na sua composição (um sinal de que deve deixar o pão na prateleira.

Para lhe facilitar a vida, a NiT e a nutricionista descobriram quais são as melhores opções à venda no supermercado que pode inserir na alimentação e, mesmo assim, manter ou perder peso.

1. Pão Proteico tipo Alemão, da Cem Porcento (2,49€) 

Contém 228 calorias; 9,8 gramas de lípidos (1,1 são ácidos gordos saturados); 12 gramas de hidratos de carbono (1,9 correspondem a açúcares); 8,8 gramas de fibra; 18 gramas de proteínas; e 1,1 de sal.

2. Pão Low Carb, da Miolo (4,90€)

Contém 230 calorias; 12,8 gramas de lípidos (1,3 são ácidos gordos saturados); 18,4 gramas de hidratos de carbono (2,3 são açúcares); 4,9 gramas de fibras; 7,9 gramas de proteínas; 0,8 de sal.

3. Pão Paleo Low Carb, da Pachamama (3€)

Contém 136 calorias; 2,4 gramas de lípidos (1,4 são ácidos gordos saturados); 17,9 gramas de hidratos de carbono (3,2 correspondem a açúcares); 6,5 gramas de fibras; 2,9 gramas de proteínas; e 0,9 de sal.

4. Pão Alemão Westfalia, da Mestemacher (2,19€):

Contém 204 calorias; 1 grama de lípidos (0,2 são ácidos gordos saturados); 38,9 gramas de hidratos de carbono (3,5 são açúcares); 8,5 gramas de fibras; 5,7 gramas de proteínas; 0,8 de sal.

“No fundo, este alimento pode e deve fazer parte de um estilo de vida saudável. Tudo depende do tipo de pão e da quantidade ingerida ao longo do dia”, alerta a nutricionista.

Porém, a melhor (e mais segura) opção é o pão feito em casa, com o mínimo de ingredientes possível e com farinhas pouco refinadas.

Não conhece nenhuma receita? A NiT tem cinco sugestões de pães básicos (e vegan) do livro “O Livro do Pão Sem Glúten” (17,90€) para experimentar em casa. Carregue na galeria e tome nota.