NiTfm live

Alimentação Saudável

O vinagre que se está a adicionar ao prato para emagrecer (e não é o de sidra)

Também ajuda a reduzir o colesterol e a melhorar a digestão. Resumindo: é obrigatório tê-lo em casa.
Diga olá ao seu novo aliado.

Além da pimenta rosa, há outro ingrediente que está a ser adicionado às refeições com um único objetivo: ajudar no processo de emagrecimento. Não é nenhum alimento com um nome esquisito ou super difícil de encontrar nos supermercados. Na verdade, trata-se de algo tão simples como vinagre — mas não é um qualquer.

Provavelmente, está a pensar na famosa versão de sidra (ou maçã), que foi uma das tendências nas dietas nos últimos dois anos. Porém, a moda do momento é usar e abusar do vinagre balsâmico, que é utilizado para temperar saladas ou dar um sabor diferente a petiscos.

Este tipo de vinagre tem um tom castanho-escuro e é feito a partir do sumo da uva não fermentado, ao contrário dos restantes que são feitos com o vinho. Com origem italiana, este produto tem um sabor ácido levemente adocicado, daí ser visto como um ingrediente complexo, especial e sofisticado.

A versão balsâmica é quase sempre a escolha da nutricionista Mariana Abecasis, autora do blogue NiT em nome próprio. A especialista usa-o para temperar e dar sabor à sua salada de atum e pêssego, bem como à salada de tofu e morangos, à qual também junta mel. Já a nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida, criadora do blogue NiT “Loveat”, adicionou este ingrediente a uma receita de bruschettas de abacate com tomate e azeitonas — que revelamos mais abaixo.

Uma das razões para ser a escolha de vários especialistas é o facto de ter baixo teor em gordura, o que faz dele um aliado para o coração e para a dieta. No mundo fit, foi a sua ajuda no processo de perda de peso que fez com que se tornasse tão famoso. É que este tipo de vinagre contém probióticos que ajudam a promover a sensação de saciedade, ou seja, a manter a fome afastada durante mais tempo. Isso fará, claro, com que sejam ingeridas menos calorias. 

Em 2006 já eram conhecidos os seus benefícios. Um estudo publicado nesse ano na revista “Medscape General Medicine” revelou que o seu consumo evita picos de açúcar no sangue logo depois de comer e que ajuda a elevar lentamente os níveis de glicose. Aliás, os resultados demonstraram que até pessoas com resistência à insulina conseguiam manter os níveis de açúcar controlados até cinco horas após a refeição, caso incluíssem este vinagre no prato.

O mesmo estudo recomendou a adição do vinagre balsâmico ao pequeno-almoço e ao almoço, para que sejam ingeridas menos calorias ao longo do dia. Estas indicações foram sendo confirmadas ao longo dos anos.

No entanto, este ingrediente não pode ser visto como o milagre vai fazer com que emagreça. Ele é apenas uma ajuda extra, quando aliado a uma alimentação variada e equilibrada, assim como à prática de exercício físico. Não se esqueça disto.

Não deve ser consumido em excesso.

Outras três razões para incluir vinagre balsâmico na dieta

1. Ajuda a baixar e controlar o colesterol

De todos os benefícios do vinagre balsâmico, este é talvez o mais mencionado. Os antioxidantes encontrados na sua composição têm como alvo as células tóxicas para o corpo e que aumentam os níveis de LDL (colesterol mau).

2. Pode ser útil na digestão

Um estudo publicado no jornal científico “Food Chemistry”, em 2017, analisou a composição e propriedades de vários tipos de vinagre. Percebeu-se que o ácido acético — princípio ativo do vinagre balsâmico — contém cepas de bactérias probióticas. A presença desses probióticos promove uma digestão saudável e melhora a saúde intestinal.

3. Melhora a circulação sanguínea

Já uma investigação divulgada no jornal científico “Therapeutic Advances in Chronic Disease”, em 2012, sugere que os polifenóis presentes no vinagre balsâmico podem mesmo ajudar na circulação do sangue e, consequentemente, ajudar a evitar o envelhecimento precoce e promover a cura de lesões mais rapidamente.

Quanto aos riscos de consumir vinagre balsâmico, deve saber que são baixos em comparação com os potenciais benefícios para a saúde — apenas pessoas alérgicas devem evitar o seu consumo. Se for ingerido em excesso ou puro, este tipo de vinagre pode irritar o estômago e o esôfago ou inflamar a garganta. Para evitar problemas, é recomendado limitar a ingestão diária a duas colheres de sopa. Há uma versão à venda no El Corte Inglés (250 mililitros) por 2,99€ e outra biológica nas lojas Celeiro (500 mililitros) por 10,75€, por exemplo.

Agora, vamos ao que interessa: como usar este vinagre. Além de ser colocado em saladas e petiscos, ele também pode ser utilizado no tempero de proteínas como peixe, carne e ovos. Os mais arriscados incluem-no, ainda, em sobremesas. Mas, atenção, a versão balsâmica não deve ser aquecida ou usada para cozinhar — isso faria com que perdesse muitas das suas propriedades.

Carregue na galeria para tomar nota de nove receitas com o agora popular vinagre balsâmico que pode fazer em casa.