NiTfm live

Alimentação Saudável

O fruto que conhece há anos é o novo (e simples) aliado para emagrecer

Pode ser incluído em sumos, infusões, sobremesas e compotas. Dê as boas-vindas à framboesa.
Pode incluí-lo numa água detox.

Estávamos em 2012 quando o famoso Dr. Oz apresentou aquilo que seria “o milagre do emagrecimento embalado”: a cetona de framboesa. Falamos de um composto fenólico que é responsável pelo aroma e a cor avermelhada presente em alguns frutos, tanto que as cetonas são usadas para dar cor, sabor ou fragrância a refrigerantes, gelados ou cosméticos. Contudo, o médico referia-se aos suplementos feitos a partir deste composto, que prometem ajudar a diminuir a gordura corporal e, claro, a emagrecer.

Passaram-se muitos anos e foram realizados vários estudos para perceber o seu efeito. Foi comprovada apenas a sua ação antioxidante. Porém, por nunca ter sido testada em humanos, não está comprovado cientificamente qual a dosagem necessária para obter resultados no que diz respeito ao peso — ainda que a maioria dos suplementos de cetonas de framboesas recomendem um valor diário de 200 miligramas.

Mas não nos podemos esquecer de que não existem “milagres embalados”. Por causa da falta de evidência científica, as cetonas de framboesa não são cientificamente recomendadas para a perda de peso, embora continuem a estar à venda suplementos em que estão presentes.

Atenção: a toma deste composto não deve ser feita por grávidas, mulheres a amamentar, crianças, hipertensos, pessoas que sofrem de bipolaridade, em situações de hipertiroidismo e com arritmia.

No entanto, recentemente, a framboesa na sua forma natural tem vindo a ser incluída em dietas para emagrecer. Aliás, um artigo de 10 de agosto do jornal britânico “Express” sugere comer uma mão cheia de framboesas logo ao pequeno-almoço “para perder peso e queimar gordura na barriga”.

Há mais razões para ser uma aliada nas dietas, como o facto de conter apenas 34 calorias por cada 100 gramas. Este alimento é uma boa fonte de potássio, cálcio, vitamina C, ácido fólico e manganês — nutrientes importantes para o organismo.

“Trata-se ainda de um fruto rico em fibra, pelo que ajuda a manter a sensação de saciedade durante mais tempo, e antioxidantes, que ajudam a reduzir a absorção de gordura e açúcares”, diz à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.

A publicação britânica recorda, também, que “a fibra solúvel presente neste alimento ajuda a manter as bactérias intestinais saudáveis ​​e, consequentemente, promove a perda de gordura geral, reduzindo o apetite”.

São um super alimento.

Além disso, combate a retenção de líquidos, aumenta a absorção do ferro (sendo indicadas para quem tem anemia), estimula a circulação, ajuda a prevenir o cancro e tem propriedades anti-inflamatórias.