NiTfm live

Alimentação Saudável

Nutricionista de Meghan Markle revela truque inesperado que ajuda a emagrecer

Segundo Gabriela Peacock, comer uma colher de iogurte em jejum pode ajudar a controlar os níveis de insulina.
Foi mãe em maio de 2019.

Gabriela Peacock é o nome da nutricionista que preparou Meghan Markle para o seu casamento com o Príncipe Harry, em maio de 2018. Agora, a mulher que colocou a Duquesa de Sussex em forma para o grande dia, revelou um truque inesperado que pode ajudar a perder peso, que também poderá ter sido útil para Meghan.

Segundo o jornal britânico “The Telegraph”, a nutricionista diz que comer uma colher de iogurte antes de todas as refeições pode ajudar a emagrecer: “Ao começar as refeições com proteína em vez de hidratos de carbono, o corpo reduz os picos de insulina e açúcar que resultam da libertação de hidratos de carbono na corrente sanguínea.”

Em alternativa ao iogurte, Gabriela Peacock afirma que um pedaço de queijo ou fiambre também podem ajudar. Há, ainda, outro truque importante: fazer cinco refeições por dia, sendo o ideal tomar “pequeno-almoço, almoço e um jantar leve, com snacks pelo meio.” A ideia é que nunca existam picos nos níveis de açúcar no sangue, para controlar as flutuações de peso.

“Coma quando se sente com apetite. Não é suposto passar fome”, disse à mesma publicação. É que saltar refeições, especialmente o pequeno-almoço, é outro erro comum que deve ser evitado. “Se não tomar o pequeno-almoço mas depois comer um almoço rápido ou bolachas no escritório para aguentar o dia, está a ganhar peso”.

Isto explica-se, claro, pelo pico nos níveis de insulina no corpo: “Os níveis no sangue vão ficar completamente desequilibrados ao longo do dia. Quando chega a noite, vai sentir-se com tanta fome que vai comer tudo o que lhe aparecer à frente”, concluiu.

Há outro truque na alimentação da Duquesa de Sussex

Sendo uma pessoa preocupada com a alimentação, Meghan Markle fez questão que isso também se refletisse no bolo de casamento. Tal como a NiT noticiou na altura, a carta foi preparada por mais de 25 chefs orientados pelo chef real, Mark Flanagan. Inesperadamente, a ementa para o menu de almoço tinha vários pratos saudáveis, como frango fricassé com cogumelos e alho-francês, risotto de ervilhas e frango cozido com iogurte e pêssego assado. No bolo usou, então, um ingrediente que a acompanha há já algum tempo: sabugueiro.

Para sermos mais precisos, foi usado um creme de manteiga com xarope de flor de sabugueiro colhido na própria residência oficial da Rainha Isabel II. A este ingrediente juntaram-se ainda 500 ovos orgânicos e lemon curd feito com 200 limões misturados num bolo estilo pão de ló. Para finalizar, ele foi decorado com 150 flores frescas entre rosas e peónias, em homenagem à princesa Diana.

Que alimento é este? Trata-se de uma planta nativa da Europa, Norte de África e Ásia Ocidental Central, que também é conhecida como “mestre-joão”. E a sua composição depende de vários fatores, como a forma de cultivo, o sítio onde é cultivado, a sua manutenção e o clima a que está exposto.

Segundo a revista brasileira “Vogue“, Meghan Markle já tinha revelado usar este alimento com regularidade nas suas receitas, desde coberturas de bolos a bebidas. São vários os estudos que já indicaram que as bagas do sabugueiro são altamente nutritivas e ricas em compostos fenólicos, que estão associados à prevenção e tratamento de diversas patologias, pela sua capacidade antioxidante.

Porém, há mais benefícios associados a este superalimento, nomeadamente a ajuda em casos de gripes, constipações, tosse e febres. Aliás, o chá de flor de sabugueiro é bastante famoso por esse motivo.

Este chá está à venda em Portugal, mais especificamente nas lojas Celeiro, por 1,80€ (embalagem de 50 gramas). Basta colocar duas colheres de chá rasas desta planta para uma chávena de água. Ferve durante um minuto e deixa em infusão cinco minutos. Recomenda-se beber três a quatro chávenas por dia, no máximo.

Há ainda outro motivo para esta flor ser tão conhecida: tem um efeito diurético. Ou seja, pode ser uma boa aliada quando se quer emagrecer. Também há algumas investigações que indicam a presença de ácido ascórbico (vitamina C) neste alimento, mas os resultados não são certos, uma vez que depende muito da localização da plantação.

Embora seja adepta de uma alimentação saudável, a mulher do Príncipe Harry também tem os seus guilty pleasures. Ao contrário de Kate Middleton que, na altura do seu casamento, cortou nos hidratos de carbono, a ex-atriz não seguiu a mesma regra. “Batatas fritas – poderia comê-las o dia todo. E adoro massa. Adora hidratos – quem não gosta?”, questionou numa entrevista ao site “The New Potato”.

Na mesma entrevista, revelou aquilo que nunca dispensa em cada refeição do dia e que mantém até agora: “Um batido de baunilha com mirtilos para o pequeno-almoço, uma salada Niçoise e uma taça de rosé, com queijo de cabra e uma baguete à parte, ao almoço, e marisco e massa, e um negroni (cocktail) para terminar a noite.”

No frigorífico tem sempre húmus, cenouras, leite de amêndoa e pudim de chia caseiro. Se viajar, provavelmente, pede “ovos escalfados com torradas e abacate”.

Contudo, a a excelente forma física de Meghan Markle não se deve apenas à alimentação, já que a prática de exercício e também é muito importante. A Duquesa de Sussex gosta de se manter ativa com ioga, a sua prática favorita, mas também Pilates e corrida. Neste momento, este será o plano para recuperar da gravidez de Archie Harrison Mountbatten-Windsor,  que nasceu a 6 de maio de 2019.

Outra das figuras públicas que tem sido comentada por causa do seu método para manter a forma é a atriz Jennifer Aniston, que tem seguido o método o jejum intermitente. Carregue na galeria para conhecer alguns dos truques da Rachel da série “Friends”.