NiTfm live

Alimentação Saudável

Já reparou que toda a gente anda a comer bolachas Marinheiras?

A nutricionista Bárbara de Almeida Araújo explica porque é que estas bolachas são um fenómeno.
Elas ajudam a controlar o apetite.

“Raramente incluo bolachas num plano alimentar, a não ser que sejam caseiras. A razão é simples: a maioria contém açúcar refinado, farinhas refinadas, gorduras pouco saudáveis, aditivos, corantes e sal”, diz à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo. Mas a maioria não consegue ignorá-las, uma vez que são snacks fáceis de transportar para qualquer lado. Então, qual é a solução?

Muitas pessoas, que estão a tentar perder peso ou apenas a seguir um estilo de vida mais saudável, têm optado pelas Marinheiras.

A versão sem sal da Cem porcento.

“Ao contrário da maioria das bolachas, que são ricas em açúcares, estas versões não contêm açúcar adicionado e ainda são feitas com azeite e fermento biológicos.”

São idênticas a tostas e, no que diz respeito à sua composição, são das alternativas com menos ingredientes. Por isso, de acordo com a especialista, somam pontos em relação a outras opções à venda nos supermercados.

A sugestão da autora do blogue “Manias de Uma Dietista” é introduzi-las na alimentação a meio da manhã ou da tarde, de forma a controlar a fome ao longo do dia. Pode barrar, por exemplo, com um pouco de manteiga de amendoim ou comer juntamente com um pouco de queijo para prolongar a sensação de saciedade.

Uma vez que cada Marinheira tem oito gramas (cerca de 33 calorias), a dose indicada por snack são três bolachas (três no lanche da manhã e três no lanche da tarde, por exemplo).

Se existe uma variedade mais saudável? A versão integral é aquela que é mais rica em fibra, já a de linhaça contêm um teor de proteína superior. Contudo, todas as variedades (incluindo a sem sal, espelta, natural e a de chia) apresentam um teor de açúcares baixo, sendo que a de sementes de chia é a que ganha este título. Ainda assim, todas as variedades são uma boa alternativa para a dieta.

Há mais bolachas saudáveis à venda nos supermercados?

Além das Marinheiras, pode optar pelas galettes. São alternativas com uma lista de ingredientes bastante simples — o que é, desde logo, um indicador de que são um bom aliado para este objetivo. É por isso que são uma das sugestões mais frequentes das nutricionistas. As mais consumidas são as versões de milho e arroz.

No caso das bolachas de arroz, cada galette contém 23 calorias, 0,2 grama de lípidos, 4,8 de hidratos de carbono, zero de açúcares, 0,2 de fibra e 0,6 de proteína. Já uma galette de milho representa 23 calorias, 1 grama de lípidos, cinco gramas de hidratos de carbono, 0,5 de açúcares, 0,2 de fibra e 0,4 de proteína.

Portanto, os valores são bastante idênticos. Além disso, ambas são feitas de cereais sem glúten.

Porém, de acordo com a especialista, se tiver tempo, o ideal é fazer as suas próprias versões em casa. Assim, sabe exatamente aquilo que as bolachas contêm.

Carregue na galeria e tome nota de algumas sugestões da NiT de receitas saudáveis de bolachas para fazer em casa.