NiTfm live

Alimentação Saudável

“Dieta Low Carb”: o livro que ajuda a controlar e perder peso (sem passar fome)

Ana S. Guerreiro, autora do famoso blogue “Mamã Paleo”, usou este método para perder 24 quilos.
Pode ser uma bela ajuda.

Os hidratos de carbono são vistos como um dos grandes vilões da alimentação quando o objetivo é perder peso ou apenas controlá-lo. Porém, não tem de eliminá-los completamente do seu dia a dia — basta diminuir a presença deste macronutriente nos pratos. Foi isso que fez Ana S. Guerreiro e, aliado à alimentação paleo, perdeu mais de 20 quilos.

Para ajudar mais pessoas nesta mudança que pode ser tão difícil, após lançar “Dieta Sem Dieta”, no ano passado, a também psicóloga acaba de escrever um segundo livro: “Dieta Low Carb”, que chegou às livrarias a 19 de novembro.

“Quando lancei o primeiro livro, nunca imaginei que fosse vender tanto e que tivesse uma aceitação tão boa. Perguntavam e pediam muitas vezes para lançar um segundo. Por isso, quando a Zero a Oito me convidou para uma edição especial só com as minhas receitas na Revista Paleo, acabou também por desafiar-me a fazer um novo livro e claro que a resposta só podia ser sim”, conta à NiT.

Revela que o facto de ainda não existir um livro escrito por um autor português sobre este método, e com receitas que incluíssem adaptações de pratos e ingredientes que a maioria dos portugueses costuma comer, também influenciou a decisão.

Segundo Ana S. Guerreiro, que também é autora do blogue NiT “Mamã Paleo” — a plataforma mais lida no País nesta área —, os dois livros acabam por espelhar o seu percurso. Inicialmente começou apenas por seguir uma alimentação o mais natural possível, seguindo as bases da paleo. Naquela altura, tinha muitas dores, enxaquecas horríveis, o corpo sempre inchado e dormia mal. Além destes fatores, havia mais uma coisa que fazia com que se sentisse pouco confortável: o excesso de peso. Pode conhecer a história completa neste artigo.

A balança chegou a marcar 93 quilos. Quando descobriu que estava grávida, no final de 2014, a sua mentalidade mudou. Foi aí que descobriu a alimentação paleo e o que é ser uma pessoa realmente saudável.

O antes e depois de Ana.

“Apesar de não me sentir muito bem comigo, não me foquei no peso, já que o mais importante era amamentar o meu filho. Essa era a minha prioridade. Contudo, mesmo sem estar a tentar perder peso, percebi que ia gradualmente perdendo volume, muito volume, e algum peso — e eu comia bem e sentia-me saciada. Acreditem que amamentar dá muita fome”, recorda.

Decidiu optar pelo desmame natural, isto é, amamentar o filho até que este deixasse de o querer. Isso aconteceu perto dos seus três anos e meio – atualmente tem quatro. 

“Só depois dos seus 12 meses é que pensei em, além de manter sempre a paleo como base, apostar em opções mais baixas em hidratos de carbono. Dessa forma, gradualmente e sem pressão, consegui perder mais de 24 quilos.” 

Neste momento, continua a seguir uma alimentação maioritariamente low carb, sendo que consome todos os tipos de fruta e usa tubérculos como a batata doce e cenoura. Afinal, não é adepta de extremismos e acha que ao impor demasiadas restrições e regras acaba mais facilmente por as quebrar, o que não acontece quando se cria um plano mais flexível. “Devemos saber ouvir o nosso corpo e criar uma relação saudável com a comida”, acrescenta.

É nessa ideia que se baseia o novo livro, que prova que a alimentação low carb é um ótimo método para regular o peso — sem passar fome nem comer apenas pratos aborrecidos e sem sabor. 

“Além disso, no que diz respeito a saúde, são inúmeros os benefícios associados a este tipo de alimentação. No meu caso, que sofro de fibromialgia, as enxaquecas e outros problemas de saúde que tinha melhoraram substancialmente”, revela à NiT.

Outra das vantagens deste livro é que as receitas foram feitas a pensar em toda a família — algo em que muita gente tem dificuldade quando quer perder peso, uma vez que sentem que têm de preparar três pratos diferentes para a mesma refeição.

“As receitas até indicam a partir de que idade é que são adequadas para bebés e crianças — e todos podem comer o mesmo. Depois, só precisa de fazer pequenos ajustes”, explica. Há mais uma coisa que deve saber: todas as receitas são sem glúten e sem lacticínios, sendo que algumas também dispensam ovos.

Neste novo livro, Ana S. Guerreiro sugere entradas e snacks; acompanhamentos, sopas e saladas, pratos de carne e de peixe, e sobremesas — é possível comer de tudo um pouco, doces incluídos, desde que se façam pequenos ajustes nos ingredientes utilizados.

“Adoro criar alternativas de receitas que normalmente associamos a gordices. Aliás, neste livro até bolas de Berlim low carb tem. Acho que a chave está no equilíbrio e em não cometer excessos, ou seja, podemos perfeitamente fazer um bolo de chocolate e comer uma fatia, não convém é comer um bolo inteiro de uma vez.”

Relativamente a objetivos para o futuro, revela que tem ainda muitos sonhos e projetos para realizar, mas prefere não falar sobre isso: “Não sou supersticiosa, mas acho que acaba por funcionar melhor assim.”

O que não tem a esconder são as suas incríveis 80 receitas que fazem parte do livro “Dieta Low Carb” (17,99€).

Por isso mesmo, pode carregar na galeria para tomar nota de sete propostas — há desde tarte de chocolate e caramelo salgado a rolinhos de courgette e salmão.