NiTfm live

Alimentação Saudável

Dieta da banana matinal: o método viral que promete menos 8 quilos num mês

A nutricionista Bárbara de Almeida Araújo esclarece se é ou não um regime alimentar seguro.
Deve incluir na alimentação, mas não de forma excessiva.

A banana é um dos alimentos mais falados no mundo saudável — pelo bem e pelo mal. Se há quem acredite no seu potencial numa dieta, existe quem a veja como uma ameaça. Opiniões à parte, esta fruta é protagonista de vários regimes alimentares. O mais popular do momento chama-se dieta da banana matinal.

O método, que começou no Japão, é bastante simples: como o nome indica, trata-se de comer banana logo de manhã, acompanhada por água ou chá. Com isto, promete-se uma perda de oito quilos num mês.

“De acordo com esta dieta, isto irá fazer, ou pelo menos ajudar, com que tenha menos vontade de comer durante o dia. No fundo, aumenta a sensação de saciedade. No entanto, quem tem obstipação [prisão de ventre] não deve de todo fazer isto”, diz à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.

Embora a dieta esteja espalhada por vários grupos e fóruns com dicas de emagrecimento, bem como em artigos da imprensa internacional, há poucos detalhes sobre ela. Por exemplo, não é referido o que se deve comer durante o dia — existem apenas pequenas recomendações.

Uma delas passa por beber um copo grande de água à temperatura ambiente, seguido da ingestão de duas bananas ao pequeno-almoço. Ao almoço e jantar pode comer o que quiser, desde que não inclua sobremesa.

Segundo a especialista, outro dos conselhos diz que os seguidores da dieta da banana matinal devem comer até ficarem cheios, mas não completamente cheios. Também podem comer um snack à tarde, como bolachas, chocolate ou fruta, desde que seja depois das 15 horas.

Há outras três coisas que deve saber: não comer mais nada depois das 20 horas; beber apenas água ao longo do dia; e adormecer, no máximo, à meia-noite. Além disso, não é obrigatória a prática de exercício mas, se decidir treinar, deve ser moderada.

Não é um método benéfico para a saúde.

A opinião da nutricionista sobre este método viral

A autora do blogue “Manias de Uma Dietista” começa por dizer que é importante perceber que introduzir banana numa alimentação saudável, variada e equilibrada faz todo o sentido. Afinal, a banana é um fruto com diversos benefícios. Contudo, não nos podemos esquecer que a recomendação sobre a fruta é comer duas a três porções por dia.

Sobre a teoria de que é um alimento que engorda, garante que, tal como em tudo, em excesso pode promover um aumento de peso. Nutricionalmente, 100 gramas de banana contém 95 calorias, 72 por cento de água, 21,8 gramas de hidratos de carbono, 28 miligramas de magnésio, 425 miligramas de potássio e dez gramas de vitamina C.

A especialista destaca, ainda, o facto de a banana verde ser rica em amido que, por sua vez, é transformado em glucose, frutose e sacarose quando a fruta amadurece. No entanto, os benefícios deste alimento vão muito além de fornecer energia. É conhecida por ajudar a combater a depressão, prevenir a anemia, melhorar a qualidade do sono, conferir saciedade e ajudar na recuperação muscular.

Isto quer dizer que esta dieta é segura? “Embora não seja prejudicial, também não é um método equilibrado, uma vez que não orienta a pessoa a fazer escolhas alimentares saudáveis. Além disso, ao comer apenas banana e água ao pequeno-almoço, acaba-se por não ter todos os nutrientes necessários”, alerta à NiT Bárbara de Almeida Araújo.

E continua: “A primeira refeição do dia, responsável pela quebra de jejum, deve ser rica em nutrientes (como proteína, gorduras boas e vitaminas) para garantir o normal funcionamento do organismo e energia ao longo do dia. A dieta também não incentiva à prática de exercício e isso é uma parte essencial de um estilo de vida saudável.”

Quanto à promessa de perda de peso, que pode chegar aos tais oito quilos em cerca de quatro semanas, vai variar para cada pessoa. Contudo, não sendo um método que sugere a mudança de hábitos, é rapidamente recuperado e até pode engordar. O ideal é consultar um nutricionista ou outro profissional de saúde e pedir um plano personalizado para atingir os seus objetivos.

Se está curioso sobre os métodos mais famosos da Internet para emagrecer, carregue na galeria e conheça cinco dietas consideradas seguras.