Alimentação Saudável

Os “danoninhos” caseiros (e sem lactose) que todos podem comer

É para os miúdos, mas também para os mais velhos. Faça a receita e recorde o sabor numa versão saudável.

Uma versão muito mais nutritiva.

Quem é que nunca comeu um “Danoninho”? Visto como um produto nutritivo e supostamente saudável, ainda muitos avós (e pais) têm um stock deles no frigorífico, de vários sabores. Contudo, a tendência é afastarmos-nos de tudo o que são alimentos processados — e este iogurte não é exceção.

Para os filhos ou até para os adultos, saiba que é possível criar danoninhos caseiros. A NiT tem duas receitas diferentes, uma com batata-doce e manga, e outra com inhame e papaia. Ambas são ideais para pessoas vegan e intolerantes à lactose.

“O resultado são uma espécie de danoninhos com uma textura muito cremosa”, diz à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo, autora do blogue “Manias de Uma Dietista“.

Do que precisa:

Danoninho de manga
— Uma batata-doce;
— Uma banana da madeira (pode ser congelada);
— Meia manga;
— Gotas de limão;
— Água (se necessário).
Danoninho de papaia
— 120 gramas de inhame;
— Uma banana da madeira (pode ser congelada);
— Meia papaia;
— Gotas de limão;
— Água (se necessário).

Como se faz:

Para o de manga, lave e descasque a batata doce. Coza-a em água durante cerca de cinco a 10 minutos ou até estar macio. Coloque no processador juntamente com a banana e a manga e triturar. Se for necessário adicione um pouco de água e adicione as gotas de limão. Coloque o preparado em frascos de vidro e guardar no frigorífico durante um a dois dias.

Na versão de papaia, lave e descasque o inhame. Coza-o em água durante cerca de cinco a 10 minutos ou até estar macio. Coloque no processador juntamente com a banana e a papaia e triturar. Se for necessário adicione um pouco de água e adicionar as gotas de limão. Mais uma vez, deve colocar o preparado em frascos de vidro e guardar no frigorífico durante um a dois dias.

Dica da nutricionista: “Experimente variar os sabores utilizando outras frutas. Estas duas receitas podem ser introduzidas desde os 6 meses (vai depender depois das frutas utilizadas).”