NiTfm live

Alimentação Saudável

A receita de sushi que pode fazer em casa (e comer sem engordar)

A sugestão do blogue “Manias de Uma Dietista” tem poucos hidratos de carbono.
Fica uma delícia.

O sushi é uma das grandes tendências dos últimos anos em Portugal. Se por um lado há quem diga que este tipo de comida não estraga a dieta, há quem discorde completamente e garanta que pode ser um verdadeiro atentado para quem quer emagrecer. E há razões válidas para esta discordância.

Por norma, o sushi é feito à base de arroz branco, algas, peixe e vegetais — até aqui está tudo muito bem. O problema é que o arroz usado é branco e temperado com vinagre e açúcar.

“Isto faz com que o índice glicémico do sushi seja elevado, devido ao arroz branco e ao açúcar. Além disso, este género de comida tem sofrido algumas alterações ao longo dos anos, tendo-se ocidentalizado. Por isso, algumas peças são fritas, podendo levar maionese ou outros molhos, o que as torna mais calóricas”, explica à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.

Ao grupo junta-se ainda o molho de soja que é rico em sódio. Saiba que este mineral em excesso aumenta o risco de hipertensão arterial e de retenção de líquidos.

Se o sushi for consumido com moderação não irá prejudicar a dieta, nem promover o aumento de peso. No entanto, se fizer a sua versão em casa não terá dúvidas do que está a comer.

A sugestão da também autora do blogue “Manias de Uma Dietista” é low carb, ou seja, baixa em hidratos de carbono, e isenta de glúten. Tome nota.

Fica assim.

Do que precisa

— Couve-flor;
— Vinagre de arroz;
— Alga;
— Uma tira de abacate;
— Uma tira de pepino;
— Salmão;
— Queijo tipo philadelphia light.

Como se faz

Comece por triturar a couve-flor e cozer em água. Escorra bem. Depois, misture vinagre de arroz e deixe arrefecer.

Se tiver uma esteira de bambu, cubra-a com película aderente. Coloque por cima a alga e cubra com a couve-flor triturada. O passo seguinte é rechear a gosto, sendo que a sugestão da nutricionista é abacate, pepino, salmão e queijo tipo philadelphia light. 

Enrole com a ajuda da esteira e, com uma faca, corte a parte do recheio que eventualmente esteja a sair para fora. No final, corte o rolo em quatro a seis partes iguais.

Se, em vez disso, preferir encomendar, a especialista Bárbara de Almeida Araújo sugere que privilegie o sashimi. É uma ótima fonte de ómega 3, que tem vários benefícios para a saúde. E também deve moderar o consumo do molho de soja.

“Para garantir que o sushi não vai ser a causa do aumento de peso, deve limitar a sua ingestão para seis a oito peças. Assim, tem a certeza de que não é isto que o vai fazer engordar”, diz à NiT.

Outro aspeto que pode ajudar é saber quais são as peças menos e mais calóricas. Carregue na galeria para descobrir a lista negra.