NiTfm live

Alimentação Saudável

A farinha com pouca gordura que devia estar a incluir na dieta

É feita a partir de um fruto seco bastante popular no mundo saudável.
Pode ser útil no processo de perda de peso.

A farinha é vista como um dos principais inimigos de quem quer emagrecer. A maioria das receitas que são utilizadas no dia a dia, como a de trigo, têm adicionados conservantes e xaropes de milho na sua composição — o que pode aumentar a pressão arterial e o risco de obesidade e diabetes. A boa notícia é que existem opções saudáveis.

Depois da farinha de banana, a versão com amêndoa tem vindo a ganhar popularidade no mundo fit. Estamos a falar de um alimento nutritivo obtido através da moagem da amêndoa.

Segundo a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo, autora do blogue “Manias de Uma Dietista“, trata-se de uma alternativa sem glúten e rica em antioxidantes, bem como em vitamina E, magnésio, proteína e ómega 6.

Além do seu consumo prevenir o aparecimento de doenças cardiovasculares, esta super farinha é conhecida pelos seus benefícios para a função cerebral e para a pele.

A amêndoa é o principal ingrediente deste produto.

No entanto, nenhuma destas são as principais razões para a farinha de amêndoa aparecer em todos os supermercados e receitas. O seu alto teor em fibras, que provoca a sensação de saciedade e ajuda a controlar o apetite, assim como o seu baixo teor em gordura, fazem da farinha de amêndoa uma escolha mais adequada para quem quer perder peso.

Além disso, é baixa em hidratos de carbono, o que permite criar várias receitas low carb.

No que diz respeito a valores nutricionais por cada 100 gramas, a farinha de amêndoa biológica da Diese (4,99€), por exemplo, contém 354 calorias, 8,2 gramas de lípidos (1,2 gramas são ácidos gordos saturados), 14,9 gramas de hidratos de carbono e 11,6 gramas de fibra e zero de sal.

Onde pode ser usada a farinha de amêndoa?

Na prática, pode adicioná-la na confeção de pão, bolos, bolachas, crepes, panquecas e waffles. Também é uma ótima opção para batidos, iogurtes, mueslis e até saladas. Mas atenção: o consumo desta farinha deve ser moderado. Aliás, a sugestão é que utilize apenas 25 a 50 por cento da quantidade de uma farinha tradicional.

É importante conservar num sítio seco e fresco. Depois de aberto, não se esqueça de manter a embalagem fechada.

Carregue na galeria para tomar nota de cinco receitas onde pode incluir a famosa farinha de amêndoa.