NiTfm live

Alimentação Saudável

7 coisas que estão nos rótulos de alimentos em que nem sempre deve acreditar

Costumam ser difíceis de decifrar e é preciso ter cuidado, porque nem tudo é verdade.
Explicamos porquê.

Há elementos obrigatórios nos rótulos: o nome do produto, a informação nutricional, a lista de ingredientes, os alergénios e intolerâncias alimentares, o prazo de validade, as condições de conservação, a quantidade do produto e o nome e a morada da entidade responsável.

Em termos de nutrientes, as proteínas, os lípidos e hidratos de carbono, as fibras e sal e o valor energético devem estar sempre presentes. Mas nem sempre é fácil ler os rótulos já que, além das letras pequenas, por vezes são complexos.

Além disso, nem sempre deve acreditar em algumas coisas. Por vezes, as marcas usam afirmações que não podem ser levadas de forma tão literal, e utilizam terminologias que podem propositadamente confundir o consumidor.

Por exemplo, sempre que se vê a palavra “sem” (sem sal, sem gordura ou sem açúcar) não quer dizer que não tenham mesmo esse aditivo, mas sim que a percentagem incluída é menor do que normalmente aquele produto costuma ter, explica a nutricionista Rocío Maraver, à “Vogue”.

A mesma publicação reuniu sete coisas que lê nos rótulos e que nem sempre deve acreditar, para o ajudar na próxima ida ao supermercado.