Alimentação Saudável

11 coisas que estão a estragar-lhe a dieta (mesmo em quantidades mínimas)

Um inofensivo queque, por exemplo, representa três pacotes de açúcar. A nutricionista Bárbara de Almeida Araújo revelou a lista negra à NiT.

Cuidado com as fatias de pizza.

Nos momentos em que estamos desesperados para que chegue a hora de almoço ou de jantar, há sempre um petisco que nos salva e isso não é necessariamente mau. Na verdade, isso “ajuda a manter os níveis de glicémia mais estáveis ao longo do dia e evita que se coma demasiado durante as refeições principais”, explica à NiT a nutricionista Bárbara de Almeida Araújo.

Segundo a autora do blogue “Manias de Uma Dietista“, um adulto deve ingerir em média duas mil calorias por dia. Este número deve ser dividido por cerca de 500 calorias ao pequeno-almoço (25 por cento), 200 a meio da manhã (10 por cento), 600 para o almoço (30 por cento), 300 para o lanche (15 por cento) e 400 calorias para o jantar (20 por cento).

Mas atenção: é preciso ter cuidado com aquilo que come ou, caso contrário, coloca a dieta em risco. A meio da manhã, por exemplo, se comer um pastel de nata e um café, que por si só já significa um pacote de açúcar, vai estar a ingerir cerca de 317 calorias. Ou seja, mais 127 do que seria suposto.

Os salgados não são mais inofensivos. “O principal problema dos salgados é que, normalmente, são ricos em gordura (e calorias) e pobres em fibra, o que quer dizer que não nos vão manter saciados por muito tempo”, diz à NiT.

Sabe aquela merenda mista que come ao lanche com um café? Prepare-se: representam 385 calorias. Isto quer dizer que está a ingerir mais 85 calorias do que o recomendado nessa refeição.

Carregue na imagem e conheça as outras nove coisas que podem estar a estragar-lhe a dieta (mesmo em quantidades mínimas), de acordo com a nutricionista.

Quero sugerir uma alteração ao texto ou enviar uma mensagem ao autor deste artigo