« Estes são os “Biggest Losers” da vida real

Marta Santos: “Não há dinheiro que compre esta sensação”

Entrar num avião e sentir que conseguia apertar o cinto e sentar-se confortavelmente, com espaço para as pernas e para os joelhos, é uma das memórias que Marta Santos guarda — e recorda à NiT — com mais emoção.

Advogada e natural de Lisboa, chegou a pesar 130 quilos. A batalha contra a obesidade começou a ser travada no dia em que nasceu: “Quando nasci tinha cinco quilos. Durante a minha infância achavam muita graça a uma miúda tão gordinha, mas ao crescer fui uma adolescente muito obesa.”, conta. “Apesar de ser saudável em todos os outros aspetos, isto marcou-me muito pela negativa.”

Hoje tem 86 quilos — menos 44. Tudo mudou em fevereiro de 2011, altura em que, “contra tudo e todos”, concorreu para a primeira edição do programa da SIC “Peso Pesado”. Conta que não foi aceite, porque o programa começou por funcionar com casais.

“Foi um desgosto muito grande”, relata. A participação no programa representava uma espécie de “última esperança” para resolver o problema com o qual se debateu a vida toda. Mas, mesmo assim, não desistiu e em abril pensou: “Tenho de conseguir sozinha.” E assim foi: começou a fazer caminhadas longas, a praticar mais desporto e a ser mais disciplinada com a alimentação. Até que aconteceu o inesperado: recebeu um convite para participar na segunda edição do programa “Peso Pesado”, apesar de, sozinha e sem ajuda, já ter conseguido perder 15 quilos. 


Contra todas as expetativas — ao contrário de outros concorrentes, perdia pouco peso de cada vez — ficou em quarto lugar no programa. Apesar de não ter chegado ao fim, explica que aquilo que mais a satisfaz é o facto de, depois de 4 anos, ter conseguido manter o mesmo peso e hábitos de vida. “Não há dinheiro que compre esta sensação”, diz. 


Acorda todos os dias às seis da manhã para ir treinar, come cerca de seis refeições por dia e aprendeu a fazer algumas trocas: não come hidratos de carbono à noite, trocou o pão branco por pão integral, come mais peixe e menos carne e faz questão de fazer compras em supermercados biológicos. Ainda assim, admite não ser demasiado “fundamentalista” porque este é um dos aspetos que mais pode pôr em causa tudo aquilo que já conseguiu. “É tudo uma questão de equilíbrio e disciplina”, conta. 
 

Peso inicial: 130 quilos
Peso atual: 86 quilos
Peso perdido: 44 quilos 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT