Televisão

Quem é o novo Zé Maria e o novo Marco? Comparámos os concorrentes do “Big Brother”

O reality show da TVI regressou este ano para uma edição celebrativa. E há alguns paralelismos entre os concorrentes.
Zé Maria foi o primeiro vencedor.

Setembro de 2000. “Big Brother” chegava a Portugal como um programa inovador e disruptivo: 14 desconhecidos de todo o País, com contextos e profissões totalmente diferentes, entravam numa casa durante mais de três meses.

O primeiro reality show feito em Portugal, que era apresentado por Teresa Guilherme, foi um sucesso tremendo: teve audiências brutais durante toda a temporada, catapultando a TVI para líder nacional, num panorama televisivo dominado há vários anos pela SIC e pela RTP.

20 anos depois, e após algum tempo de ausência — tendo em conta que houve múltiplas temporadas de “Big Brother” ao longo dos anos, e de outros programas semelhantes — o reality show regressou à TVI para uma edição celebrativa.

Cláudio Ramos abandonou a SIC para apresentar o programa, mas os planos iniciais em relação ao “Big Brother” tiveram de ser alterados quando chegou a pandemia. Um mês depois, e com o formato reformulado, arrancou o “Big Brother 2020” — primeiro com uma edição de duas semanas em quarentena, com os concorrentes separados, em quartos de hotel, onde só podiam comunicar pelo Zoom e não tinham ligação ao exterior.

20 anos passaram, os tipos de concorrentes são diferentes, a casa é muito mais moderna (leia o artigo da NiT sobre como a propriedade mais inteligente de Portugal se tornou na mansão do “Big Brother”), mas a essência do programa permanece e é possível encontrar comportamentos idênticos entre os concorrentes atuais e aqueles que brilharam em 2000.

O humorista e cronista Miguel Lambertini, que acompanha as galas semanalmente na NiT, compôs estes paralelismos. Carregue na galeria para os conhecer.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT