televisão

Novo livro sobre “O Sexo e a Cidade” vai ser transformado em série

Autora Candace Bushnell vai ter nova obra sobre o sexo na cidade mas aos 50 anos e as produtoras já agarraram a oportunidade.
Não são as amigas, mas é parecido.

A 6 de junho de 1998, o canal de televisão norte-americano HBO lançava uma série que se tornaria revolucionária. “O Sexo e a Cidade” marcou mulheres, homens, várias gerações em todo o mundo e há muito tempo que os fãs suspiram por uma continuação na televisão — ou pelo menos por um novo filme.

As notícias que chegaram esta quinta-feira, 28 de março, não são por isso perfeitas para quem ainda sonha com uma reunião entre Carrie Bradshaw e as amigas; mas já são qualquer coisa.

É que a autora de “Sex and the City”, os livros que deram origem à famosa série, vai publicar um novo livro. Segundo o “E!Entertainment“, “Is There Still Sex in the City?” não é exatamente uma sequela das histórias das nossas personagens favoritas mas tem muitos pontos em comum: também vai falar sobre sexo, namoro e amizade, só que é tudo sobre como as coisas funcionam após os 50 anos.

O jornal “Washington Post” adianta que o livro tem todos os ingredientes dos anteriores: mulheres à procura do amor na maior cidade do mundo, a testar as águas do Tinder, a ter vários relacionamentos, enquanto gerem negócios e fazem o que podem para continuar a parecer jovens.

O jornal lembra que a autora, Candace Bushnell, já lançou outros livros transformados em séries de televisão, mas nenhum tão popular quanto o primeiro dela — “Lipstick Jungle” e “The Carrie Diaries” deram em séries de curta duração.

Mas há agora muita antecipação para a obra com o lançamento previsto para agosto. E o melhor é que as produtoras televisivas já voaram para a oportunidade de o transformar numa série de televisão.

“O livro original e a série de ‘Sex and the City’ serviram como uma referência revolucionária para uma geração inteira de mulheres, incluindo eu”, disse Nicole Clemens, presidente da Paramount TV, ao “E!”. “Estamos animados em poder continuar essa conversação do ponto de vista das mulheres subrepresentadas nos seus 50 anos e responder à questão do livro com, ‘Sim! Há mais sexo na cidade!'”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT