teatro e exposições

Cirque Du Soleil entra em insolvência e despede 3500 funcionários

A empresa está há três meses com espetáculos cancelados e tem uma dívida de centenas de milhões de euros.
Há três meses que não dá um espetáculo.

Com três meses de espetáculos cancelados e uma dívida de várias centenas de milhões de euros, o Cirque Du Soleil viu-se obrigado a fazer um pedido de insolvência. Como consequência direta, 3500 funcionários da empresa irão ser despedidos durante os próximos meses.

O anúncio foi feito pelo Cirque Du Soleil esta segunda-feira, 29 de junho. Segundo a “CNN”, a empresa conta com uma dívida de 1 mil milhão de dólares, algo como 890 milhões de euros, o que com o cancelamento de espetáculos torna impossível gerar receita para a conseguir abater.

A crise causada pela pandemia da Covid-19 veio agravar ainda mais a situação que a empresa vivia. O Cirque Du Soleil deixou de ter em exibição vários espetáculos fixos que tinha nos Estados Unidos, como era o caso de Las Vegas, e também em tour mundial. O próximo passo é tentar reestruturar a dívida para evitar o fim total da empresa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT