Livros

Rodrigo Guedes de Carvalho tem um novo livro — e está disponível online

Chama-se “Margarida Espantada” e aborda temas como a violência doméstica ou a saúde mental.
É o sétimo romance do jornalista português.

É a primeira vez que um romance em Portugal é publicado primeiro em formato digital — como eBook e áudiolivro — antes de haver sequer uma data para a sua chegada às livrarias, diz o grupo Leya, que detém a chancela D. Quixote.

Trata-se de “Margarida Espantada”, o sétimo livro do jornalista Rodrigo Guedes de Carvalho, que foi lançado oficialmente esta terça-feira, 31 de março. Este lançamento digital foi uma forma de adaptação aos tempos de pandemia global do novo coronavírus, já que grande parte das livrarias se encontra encerrada ou a não funcionar normalmente — aliás, esta quarta-feira, 1 de abril, foi divulgado um estudo que diz que as vendas caíram abruptamente em Portugal nos últimos dias.

Tem 201 páginas.

“Apresento-vos a Margarida, o meu sétimo romance, que nunca imaginou que teria de esperar até chegar à vossa estante. Mas fica disponível já na próxima semana nos vossos computadores e tablets em eBook e áudiolivro (narrado por mim). Ambos estarão disponíveis na aplicação Ratuken Kobo”, escreveu Rodrigo Guedes de Carvalho no Facebook.

Tem 201 páginas — a versão eBook custa 9,99€ e o áudiolivro, narrado pelo autor, fica por 11,99€. Ambos podem ser comprados na Ratuken Kobo. Esta é uma obra “dura” que aborda os temas da violência doméstica e saúde mental, mas não só.

Como se pode ler na sinopse escrita por Rodrigo Guedes de Carvalho, “é sobre família”. “Sobre irmãos. É sobre violência doméstica e doença mental. É um efeito dominó sobre a dor. A literatura é um jogo do avesso. Os bons romances são sempre sobre amor, e os melhores são os que fingem que não são. Não devemos recear livros duros. As histórias que mais nos prendem trazem uma catarse que nos carrega as mágoas, personagens que apresentam as suas semelhanças connosco. Gosto da ficção que é número arriscado de circo, com fogo e espadas, que nos faz chegar muito perto da queimadura que não vamos realmente sentir. Mas reconhecemos.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT