Livros

O novo livro que explica as melhores formas para combater o burnout

“Porque Andamos Tão Exaustos?” foi escrito pela medical coach Vânia Castanheira, especialista neste tema.
O burnout é um síndrome cada vez mais presente.

“Porque Andamos Tão Exaustos?” É esta a questão que Vânia Castanheira coloca no título do livro que escreveu sobre o burnout. Apesar de ser um assunto bastante falado há algum tempo, recentemente este estado de stress crónico foi reconhecido pela Organização Mundial de Saúde como um síndrome resultante de elevados níveis de stress no trabalho.

O livro foi editado em janeiro pela Arena e tem 184 páginas. Está à venda online por 12,96€ e pretende funcionar como um guia prático para as pessoas comuns que sentem que podem estar próximas do burnout — ou já a sofrer de stress crónico diário.

Vânia Castanheira é portuguesa, mas vive e trabalha no Brasil desde 2004. É medical, health, welness & lifestyle medicine coach, certificada por vários institutos especializados em diferentes países. “Fiquei muito entusiasmada quando a editora me convidou para escrever este livro e mergulhei nos estudos para o fazer”, conta a especialista à NiT.

O primeiro passo para resolver qualquer problema é admitir que o temos. Por isso mesmo, a autora dedica um capítulo do livro a explicar os sintomas que podemos sentir quando estamos em burnout. “As pessoas podem sofrer de motivação e eficiência profissional reduzida, sobrecarga de trabalho, ficam mais rígidas e inflexíveis, a irritabilidade aumenta, só se focam no negativo.”

Há diversos fatores que podem contribuir para um estado de burnout e depende de cada caso e das características pessoais de cada indivíduo. A exigência das empresas e a competitividade são alguns deles, sendo que nas profissões em que não é permitido o erro — como médicos, enfermeiros ou professores — é onde existem mais casos.

Vânia Castanheira defende que, antes de tentar corrigir possíveis problemas que existam em cada caso no trabalho, o importante é começar com mudanças — sejam pequenas ou maiores — na vida pessoal. “O melhor é começar com aquilo que podemos mudar, que está ao nosso alcance.”

Tem 184 páginas.

“Porque Andamos Tão Exaustos?” dá dicas de como podemos melhorar a alimentação, o sono, a nossa relação com as outras pessoas e sugere mesmo formas de fortalecermos e melhorarmos o equilíbrio e bem-estar emocional.

Cada pessoa é diferente, por isso, existem diversas estratégias para combater o burnout e tentar relaxar no dia a dia. Tanto há técnicas de mindfulness como de meditação, dietas alimentares específicas para adotar e formas de melhorar o sono.

No livro, a autora dá o exemplo das “Blue Zones”. “São regiões no mundo onde as pessoas vivem para lá dos 100 anos e com melhor qualidade de vida. Além de acrescentarem anos à vida, acrescentam vida aos anos. Vivem o sonho: mais anos, com muita saúde, felizes e em paz. E o que é que faz com que as pessoas destes lugares tenham conseguido o que a maior parte de nós quer?”

Seguem-se os exemplos, que acabam por funcionar como um resumo de alterações boas que podemos fazer no dia a dia. Vânia Castanheira fala de uma “alimentação próxima da dieta mediterrânica, mas 95 por cento plant based: frutas, vegetais, cereais, leguminosas, tofu biológico, oleaginosas, sementes e sem excessos”. “Quando consomem proteína animal, habitualmente é peixe.”

Há, porém, outros exemplos que são feitos nestas “Blue Zones”: o exercício físico diário e movimento ao longo do dia, a atitude positiva em relação à vida, o sentido de propósito, o tão importante descanso, a espiritualidade, a mindfulness (que é como quem diz a atenção plena às atividades que se fazem), a prioridade para a família e para as pessoas mais importantes, e a conexão com pessoas que partilham da mesma forma de pensar e filosofia de vida.

A ideia do livro também é sensibilizar para este problema cada vez mais comum. Vânia Castanheira diz-se “emocionada” pelo facto de na sessão de lançamento oficial ter tido diretores de empresas a comprar exemplares para os trabalhadores e a dar importância à saúde no trabalho.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT